RSS

Arquivo da tag: terrorismo

FARC fecha igrejas na Colômbia Cristãos são vistos como ameaça para atividades terroristas

 FARC fecha igrejas na Colômbia

Embora as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) estejam diminuindo, não significa que estão paradas. Com a morte de vários líderes, relatórios recentes indicam que seus números caíram drasticamente. No seu auge, as FARC contabilizavam mais de 20.000 soldados, mas agora seu número não passaria de 8.000. Nessa busca pela recuperação de alguns territórios, muitas igrejas passaram a serem alvos.

Recentemente, os rebeldes impediram um trabalho evangelístico na região de La Macarena na Colômbia, confiscando rádios, Bíblias e livros cristãos. Eles também estão fechando as igrejas e queimaram os ônibus que tentavam entrar na área, relatou o escritório da Missão Voz dos Mártires.

Um dos missionários da Voz dos Mártires que trabalha na área informou que membros da organização guerrilheira pretendem levantar fundos para continuar mantendo seus grupos paramilitares em funcionamento. Para isso, se envolvem com tráfico de drogas, sequestros e outras atividades ilegais.

Como os cristãos se opõem abertamente às suas atividades, são vistos como uma ameaça. Há registros de que no ano passado as FARC mataram pelo menos cinco cristãos, mas os números reais provavelmente são maiores. A pressão não diminuiu em 2012 e os rebeldes já assassinaram um pastor e dois membros de sua família.

No entanto, a igreja continua crescendo em meio à perseguição. Em 1933, havia cerca de 15.000 evangélicos na Colômbia, mas em 2011, esse número oscila entre 3,5 e 5 milhões. Na Colômbia existem centenas de igrejas que não param de crescer.  A Colômbia é um dos 50 países com maior índice de perseguição, segundo o relatório anual da Missão Portas Abertas.

Traduzido e adaptado de CBN e One News Now

Fonte: GOSPEL PRIME

 
Comentários desativados em FARC fecha igrejas na Colômbia Cristãos são vistos como ameaça para atividades terroristas

Publicado por em 05/03/2012 em POIMENIA

 

Tags: , , , ,

Famoso jurista afirma que a mídia secular brasileira ignora casos de “Cristofobia”

Famoso jurista afirma que a mídia secular brasileira ignora casos de “Cristofobia”

Em um artigo escrito para o Jornal do Brasil, o jurista Ives Gandra da Silva Martins afirmou que a mídia ignora ou dá pouco destaque à perseguição de cristãos nos países de maioria muçulmana.

Usando como base um artigo escrito por Ayaan Hirsi Ali, publicado na revista Newsweek, o jurista afirma que o Brasil é um país modelo, por respeitar a liberdade religiosa e de crença, “inclusive aqueles que negam todos os credos”.

Falando sobre o destaque que a mídia brasileira dá a casos de agressões a homossexuais, o jurista reclama que quando matam cristãos nos países islâmicos, a informação é divulgada sem alarde: “Ocorre, todavia, que as notícias sobre esta “Cristofobia islâmica” são desconhecidas no país, com notas reduzidas sobre atentados contra os cristãos, nos principais jornais que aqui circulam. Um homossexual agredido é manchete de qualquer jornal brasileiro. Já a morte de dezenas de cristãos, em virtude de atos de violência planejados, como expressão de anticristianismo, é solenemente ignorada pela imprensa”.

O renomado jurista Ives Gandra da Silva Martins comenta o artigo de Ayaan, ressaltando o relato de que ao menos 24 cristãos foram mortos em uma igreja incendiada no Egito em 2011, e que na Nigéria, no dia de Natal, dezenas de cristãos foram assassinados ou feridos, além de outros casos de perseguição.

Confira abaixo a íntegra do artigo “O Crescimento da Cristofobia”, publicado no Jornal do Brasil:

Ayaan Hirsi Ali publicou na revista Newsweek, de 13 de fevereiro passado, artigo fartamente documentado sobre a guerra que os países islâmicos estão desencadeando contra os cristãos, atingindo sua liberdade de consciência,  proibindo-os de manifestarem sua fé e assassinando quem a professa individualmente ou mediante atentados a Igrejas ou locais onde se reúnam.

Lembra que ao menos 24 cristãos foram mortos pelo exército egípcio, em 9 de outubro de 2011; que, no Cairo, no dia 5 de março do mesmo ano, uma igreja foi incendiada, com inúmeros mortos; que, na Nigéria, no dia de Natal de 2011, dezenas de cristãos foram assassinados ou feridos, e que no Paquistão, na Índia e em outros países de minoria cristã a perseguição contra os que acreditam em Cristo tem crescido consideravelmente. Declara a autora que “os ataques terroristas contra cristãos na África, Oriente próximo e Ásia cresceram 309% de 2003 a 2010”. E conclui seu artigo afirmando que, no Ocidente, “em vez de criarem-se histórias fantasiosas sobre uma pretensa “islamofobia”, deveriam tomar uma posição real contra a “Cristofobia”, que principia a se infestar no mundo islâmico. “Tolerância é para todos, exceto para os intolerantes”.

Entre as sugestões que apresenta, está o Ocidente condicionar seu auxílio humanitário, social e econômico a que a tolerância para com os que professam a fé cristã seja também respeitada, como se respeita, na maioria dos países ocidentais a fé islâmica.

Entendo ser o Brasil, neste particular, um país modelo. Respeitamos todos os credos, inclusive aqueles que negam todos os credos, pois a liberdade de expressão é cláusula pétrea na nossa Constituição.

Ocorre, todavia, que as notícias sobre esta “Cristofobia islâmica” são desconhecidas no país, com notas reduzidas sobre atentados contra os cristãos, nos principais jornais que aqui circulam. Um homossexual agredido é manchete de qualquer jornal brasileiro. Já a morte de dezenas de cristãos, em virtude de atos de violência planejados, como expressão de anticristianismo, é solenemente ignorada pela imprensa.

Quando da Hégira, em 622, Maomé lançou o movimento islâmico, que levou à invasão da Europa em 711 com a intenção de eliminar todos os infiéis ao profeta de Alá. Até sua expulsão de Granada — creio que em 1492 — os mulçumanos europeus foram se adaptando à convivência com os cristãos, sendo que a filosofia árabe e católica dos séculos 12 e 13 convergiram, fascinantemente. Filósofos de expressão, como Santo Tomas de Aquino, Bernardo de Claraval, Abelardo, Avicena, Averróes, Alfa-rabi, demonstraram a possibilidade de convivência entre credos e culturas diferentes.

Infelizmente, aquilo que se considerava ultrapassado reaparece em atos terroristas, que não dignificam a natureza humana e separam os homens, que deveriam unir-se na busca de um mundo melhor. Creio que a solução apresentada por Ayaan Hirsi Ali é a melhor forma de combater preconceitos, perseguições e atentados terroristas, ou seja, condicionar ajuda, até mesmo humanitária, ao respeito a todos os credos religiosos (ou à falta deles), como forma de convivência pacífica entre os homens. É a melhor forma de não se incubarem ovos de serpentes, prodigalizando auxílios que possam se voltar contra os benfeitores.

Fonte: Gospel+

 
Comentários desativados em Famoso jurista afirma que a mídia secular brasileira ignora casos de “Cristofobia”

Publicado por em 25/02/2012 em POIMENIA

 

Tags: , , ,

Executivo de banco vira pastor após sobreviver ao 11 de Setembro

Praimnath saiu vivo do prédio em chamas, mas reconhece que nunca superou o terror daquele momento

Stanley Praimnath ainda se lembra do rugido dos motores, do cheiro do combustível de aviação e do estrondoso impacto do voo 175 da United Airlines no seu escritório do 81.° andar da Torre Sul do World Trade Center.

Ele saiu vivo do prédio em chamas, mas reconhece que nunca superou o terror daquele momento.

“Durante cada dia da minha vida nos últimos dez anos eu tenho revivido esse incidente pelo menos uma vez por dia… e quem me vê jamais notaria”, disse Praimnath, executivo do Royal Bank of Scotland em Connecticut.

Praimnath disse que já era um cristão praticante antes do 11 de Setembro, mas depois dos atentados ele levou isso além: tornou-se pastor pentecostal e um inspirado orador em igrejas e grupos religiosos.

Como muitos sobreviventes, ele ainda se lembra dos sons das pessoas agonizantes.

“Toda noite, antes de ir para cama, ouço os gritos daquele indivíduo caído no chão, e esse homem está gritando: ‘Por favor, diga à minha mulher e ao meu bebê que eu os amo. Acabo de me casar'”, relembra Praimnath.

“Ele tinha um enorme ferimento na cabeça e estava caindo no chão, e um segurança estava junto a ele… Ambos pereceram. Ainda consigo ouvir os gritos na minha cabeça.”

Fonte: GAZETA DO POVO

 
Comentários desativados em Executivo de banco vira pastor após sobreviver ao 11 de Setembro

Publicado por em 10/09/2011 em POIMENIA

 

Tags: , , , , ,