RSS

Arquivo da tag: riquezas

Igrejas que pregam a teologia da prosperidade são formadas por “crentes descrentes” e “atos patéticos”, afirma blogueira. Leia na íntegra

Igrejas que pregam a teologia da prosperidade são formadas por “crentes descrentes” e “atos patéticos”, afirma blogueira. Leia na íntegra

A blogueira Vera Siqueira, esposa do pastor Paulo Siqueira, líder do movimento “Evangelho Puro e Simples”, publicou artigo traçando paralelo entre a Parábola do Semeador e a teologia da prosperidade.

Vera Siqueira critica a ênfase das igrejas na teologia da prosperidade, pois “os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam a Palavra, tornando-a infrutífera”.

A blogueira afirma que nas igrejas que adotam a doutrina que busca enriquecimento, a membresia é formada por “crentes totalmente carnais, infantis, que crêem (sic) cegamente em tudo o que seu mentor espiritual diz, pois uma das leis dessa diabólica teologia é que se deve obedecer sem titubear a todas as instruções do líder ungido, senão Deus não prospera. E isso significa dar trízimos, ofertas de R$ 900,00, tomar banho de óleo, comprar rosa ungida, participar de atosproféticos patéticos etc”.

Em sua crítica, Vera afirma que uma ilustração da ineficácia da teologia da prosperidade é que, apesar de o número de evangélicos ter crescido no país, a sociedade pouco mudou: “Nos últimos dez anos diminuíram as taxas de violência? Houve diminuição na corrupção? O brasileiro está mais honesto? Infelizmente não”.

Vera Siqueira afirma que a tendência é formar “crentes descrentes”, pois apesar de apregoada, a teologia da prosperidade só enriquece os líderes das igrejas: “A prosperidade real, nesse mundo ‘capetalista’, é coisa para poucos – em geral, para os próprios líderes desses ministérios”.

Confira abaixo a íntegra do artigo “Até Jesus já alertava sobre a diabólica Teologia da Prosperidade!”, de Vera Siqueira, no blog “A estrangeira”:

Ontem reli a Parábola do Semeador, e fiquei pasma com o que Jesus disse há mais de dois mil anos e que está se tornando realidade nos dias de hoje. Antes, vamos rever essa passagem:

“Tendo Jesus saído de casa, naquele dia, estava assentado junto ao mar; e ajuntou-se muita gente ao pé dele, de sorte que, entrando num barco, se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia. E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear. E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves, e comeram-na; e outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda; Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz. E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na. E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

E, acercando-se dele os discípulos, disseram-lhe: Por que lhes falas por parábolas? Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem. E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis, E, vendo, vereis, mas não percebereis. Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, E compreendam com o coração, E se convertam, E eu os cure.

Mas, bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem. Porque em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vós vedes, e não o viram; e ouvir o que vós ouvis, e não o ouviram. Escutai vós, pois, a parábola do semeador.

Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho. O que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria; mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição, por causa da palavra, logo se ofende; e o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera; mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta.” – Mateus 13:1-23

Vejam bem: os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam a Palavra, tornando-a infrutífera. Mas será que isso se refere também à Teologia da Prosperidade, e não apenas àqueles que trocam o Evangelho pelas benesses materiais?

Eu penso que sim. Ora, Jesus disse que a busca pelas riquezas torna a Palavra infrutífera, e o que vemos nas igrejas onde se prega a famigerada Teologia da Prosperidade?

Crentes totalmente carnais, infantis, que crêem cegamente em tudo o que seu mentor espiritual diz, pois uma das leis dessa diabólica teologia é que se deve obedecer sem titubear a todas as instruções do líder ungido, senão Deus não prospera. E isso significa dar trízimos, ofertas de R$ 900,00, tomar banho de óleo, comprar rosa ungida, participar de atos proféticos patéticos etc.

Crentes não transformados. A Palavra de Deus nos diz que em Cristo somos novas criaturas, porém o que vemos é mais do mesmo num Brasil onde os que se dizem cristãos evangélicos crescem exponencialmente. Há cidades onde os evangélicos são maioria, e há bairros e ruas repletos de igrejas (já cheguei a ver, anos atrás, três denominações diferentes bem vizinhas, grudadas umas nas outras, numa importante rua da zona leste de São Paulo). Porém, nos últimos dez anos diminuíram as taxas de violência? Houve diminuição na corrupção? O brasileiro está mais honesto? Infelizmente não, e isso se explica porque não estão ocorrendo conversões verdadeiras no mesmo ritmo em que pessoas estão atendendo ao apelo de muitas dessas igrejas da prosperidade. Quando vemos que, em recente pesquisa, descobriu-se que a maioria dos deputados da bancada evangélica têm pendências judiciais, fica claro que muitas igrejas não estão promovendo a conversão de almas para Cristo, mas apenas amontoando membros para demonstrar poder, uma falsa espiritualidade e aumento de sua arrecadação através dos dízimos e ofertas que esse público paga para ter acesso à carteirinha de membro da instituição.

Crentes “descrentes”. Como a ênfase da grotesca Teologia da Prosperidade não é a busca de Deus por quem Ele é, mas a conquista de vitórias e riquezas através da busca de “deus”, seus fiéis, como bons consumidores deste mundo “capetalista” (ouvi essa expressão do Pr. Maurício, da Igreja Batista Nacional da Vila Paulicéia), se sentem no direito de pesquisar o mercado eclesiástico gospel, até achar a igreja onde as promessas de “deus” cheguem de forma mais rápida e com menores custos. Assim, esse é um dos motivos da grande migração que há entre fiéis nas igrejas: estou na congregação X, mas aí fico sabendo que na Y tem um pastor milagreiro, então vou para lá. Mas o milagre demora para chegar, e vejo na TV a campanha das 70-sextas-feiras-13 da congregação W, que dizem que é tiro e queda, então vou para lá buscar minha bênção. Deixo de crer em Cristo, para crer no ministério onde eu consigo alcançar tudo aquilo que líderes inescrupulosos me ensinaram que é meu direito adquirido, por ter me associado ao mundo gospel. E minha descrença só tende a aumentar, já que a prosperidade real, nesse mundo “capetalista”, é coisa para poucos – em geral, para os próprios líderes desses ministérios.

Esses são alguns dos frutos da obtusa Teologia da Prosperidade. Alguém duvida de que se trata de uma teologia totalmente infrutífera, segundo os desígnios de Deus?

Os grandes artistas gospel (pregadores e “levitas”) que pregam essa monstruosa Teologia da Prosperidade deveriam realmente se converter a Deus (pois estão convertidos a Mamom e seus demônios) e ter mais amor e respeito pela Palavra, já que se dizem adoradores de Cristo. Que Deus lhes abra os olhos enquanto ainda há tempo, e que permita que muitos dos que estão sob seus enganos se voltem para a verdade do Evangelho.

Igreja brasileira, chega de jogar sementes nos espinheiros! A Palavra de Deus, quando pregada em verdade, produz os verdadeiros frutos do Espírito, que se refletem individualmente e na sociedade ao nosso redor.

“E, vendo ele [João Batista] muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; e não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão. E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.

E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo. Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.” – Mateus 3:7-12

VOLTEMOS AO EVANGELHO PURO E SIMPLES,
O $HOW TEM QUE PARAR!

Fonte: Gospel+

Anúncios
 
Comentários desativados em Igrejas que pregam a teologia da prosperidade são formadas por “crentes descrentes” e “atos patéticos”, afirma blogueira. Leia na íntegra

Publicado por em 26/04/2012 em POIMENIA

 

Tags: , ,

Milionários da fé: Conheça os pastores mais ricos dos Estados Unidos — Pregadores da Teologia da Prosperidade se destacam como os líderes evangélicos mais bem sucedidos dos EUA

Milionários da fé: Conheça os pastores mais ricos dos Estados Unidos

O blog colaborativo Huffington Post é um dos mais influentes do mundo. Na sua página sobre religião, publicou recentemente uma matéria fazendo um levantamento de quanto ganham os pastores mais famosos.

A lista tem 10 nomes e a maioria tem influenciado igrejas no mundo todo com seus livros, vídeos e projetos. Embora a imensa maioria dos pastores sérios não ganhe um salário muito fora dos padrões dos membros de sua igreja, há exceções.

Nos Estados Unidos, por exemplo, um pastor geralmente ganha o equivalente a um delegado de polícia. Alguns têm seu salário atrelado ao volume de dinheiro arrecadado em sua igreja ou ministério. Alguns têm o rendimento estabelecido pela denominação a que pertencem.

No entanto, assim como no futebol, há os que se destacam, ficam famosos e ricos em pouco tempo. Para muitos deles, a renda elevada não vem apenas de seu salário como pastor, mas também de doações individuais, vendas de livros, vídeos, estudos e material de sua autoria.

Alguns casos, como o de Pat Robertson são emblemáticos. Ele é acusado de manter uma mina de diamantes na Libéria, África, mas nega. A maioria dos bens que possui não estão em seu nome, mas no dos filhos. Isso dificulta um levantamento mais preciso.

Os grandes ministérios não costumam revelar quanto arrecadam a cada ano. Porém, existem  sites evangélicos que divulgam listas parecidas. A lista abaixo não é precisa, mas serve para dar uma ideia do que significa ser um multimilionário da fé.

1) O televangelista Kenneth Copeland tem um conhecido ministério que leva o seu nome. Ele teve suas finanças investigadas, juntamente com outros pastores, entre 2007 e 2011 por uma comissão no Senado americano liderada pelo republicano Charles Grassley, do Iowa. Nada de irregular foi comprovado contra os investigados.

Segundo um levantamento da imprensa, em 2008, a sede de seu ministério é uma fazenda perto de Fort Worth, no Texas. Ela possui além de uma igreja, uma pista de pouso particular, um jatinho avaliado em 17 milhões de dólares e uma mansão de seis milhões. Estima-se que sua fortuna gire em torno de 70 milhões de dólares.

2) Creflo A. Dollar é o pastor fundador da World Changers Church International, uma das maiores igrejas dos Estado Unidos, com 30 mil membros. O ministério tem igrejas afiliadas em várias cidades grandes, além da sede em Atlanta. Também apresenta o programa “Changing Your World” [Mudando o seu mundo] pela TV a cabo e dirige a gravadora Arrow Records. O jornal New York Times publicou uma matéria mostrando que ele dirige um Rolls-Royce do ano, possui seu próprio jatinho, além de uma mansão de um milhão de dólares em Atlanta e um apartamento de US$ 2.5 milhões em Nova York. Em certa ocasião o ex-pugilista Evander Holyfield doou para Cleflo 7 milhões de dólares durante uma campanha.

3) John Hagee é pastor sênior da Igreja Cornerstone, na cidade de San Antonio, Texas e CEO da Global Evangelical Television. Segundo o The American Prospect, Hagee iniciou com um canal de TV sem fins lucrativos. Em 2004, transformou a TV em uma igreja e passou a ser conhecido como executivo de uma organização sem fins lucrativos de San Antonio, ganhando cerca de US$ 1 milhão por ano. O artigo também menciona que, como seu canal de TV era isento de impostos, ele tinha um salário incompatível, recebendo outros US$ 300.000 mensais de sua igreja.

4) O pastor Joel Osteen lidera a Igreja Lakewood, em Houston, Texas, considerada a maior igreja evangélica dos Estados Unidos, com cerca de 45 mil membros. Ele é um dos pastores mais ricos do país, o que já lhe rendeu inúmeras críticas por ostentar tanta riqueza e defender a teologia da prosperidade como regra para o cristão.

Ele abriu mão de seu salário anual de 200,000 dólares que recebia da igreja há muitos anos atrás. Toda sua riqueza atual vem da venda de seus livros e vídeos. Juntamente com sua mulher, Victoria Osteen, vive em mansão avaliada em US$ 10,5 milhões e medindo mais de 5.000 metros quadrados.

5) De acordo com uma investigação do canal WFAA-TV em 2010 de Dallas, Texas, o pastor Ed Young, da Igreja Fellowship tinha uma casa de quase 4.000 metros quadrados, avaliada em 1,5 milhão de dólares. O salário que recebe anualmente da igreja é de 240.000 dólares. Além disso, ele tem uma renda não anunciada da venda de material de sua autoria. Também possui seu próprio jatinho.

6) Franklin Graham, filho do famoso evangelista Billy Graham, é o atual presidente da Associação Evangelística Billy Graham e do ministério de ação social Samaritan’s Purse. Ele recebe como salário cerca de US$ 1,2 milhões, segundo foi divulgado pelo ministério em 2008. Críticas sobre essa remuneração elevada o fizeram abrir mão de parte de seu salário a partir de 2009, no auge da crise financeira norte-amerciana.

7) Rick Warren, pastor da Igreja Saddleback, em Lake Forest, Califórnia, passou a ganhar dezenas de milhões de dólares com seus livros, “Uma Igreja com Propósitos” e “Uma Vida com Propósitos”. Em 2005, decidiu devolver aos cofres de sua igreja o equivalente a 25 anos de salário recebidos até então e declarou que ele e sua esposa seria “dizimistas ao contrário”, pois dariam 90% de sua renda para a igreja e viveriam com os outros 10%.

8) Max Lucado é o possivelmente um dos autores cristãos mais conhecidos do mundo.  Ele já vendeu aproximadamente 65 milhões de cópias em todo o mundo. Se ele ganhou no mínimo um dólar por cada livro, a conta é fácil. Ele diz não receber salário da igreja que pastoreia, a Oak Hills em San Antonio, Texas.

9) Benny Hinn ficou famoso por suas cruzadas de cura e milagres. Hoje não está a frente de uma igreja, mas anos atrás disse que Deus lhe pedira para construir um “Centro de Cura Mundial”. Cerca de US$ 30 milhões foram arrecadados, mas o centro nunca foi construído. Hinn nunca divulgou publicamente o seu salário, mas em 1997 declarou à CNN que sua renda anual, incluindo royalties de livro chegava a US$ 1 milhão. Um porta-voz do ministério de Hinn disse que recebia  cerca de US$ 60 milhões por ano em doações. Recentemente divorciado, Hinn sempre deu bastante ênfase em prosperidade durante suas pregações.

10) Joyce Meyer é a mulher mais bem sucedida da lista. Estima-se que a arrecadação de seu ministério chegue a US$ 95 milhões por ano. Ela tem um jatinho CL-600 Challenger, que lhe custou US$ 10 milhões e vive em uma casa de US$ 2 milhões.  Anos atrás teve suas contas investigadas por suspeita de lavagem de dinheiro.  Uma lista de bens foi divulgada totalizando cerca de 5,7 milhões de dólares apenas na sede do seu ministério.

Fonte: GOSPEL PRIME

 

 
1 comentário

Publicado por em 01/02/2012 em POIMENIA

 

Tags: , , , ,