RSS

Arquivo da tag: ministério

Igreja: Ministério ou negócio?

No Brasil abrir uma empresa demora mais de 100 dias, mas se for uma instituição religiosa são apenas cinco

Igreja: Ministério ou negócio?

O jornalista Hélio Schwartsman, da Folha de São Paulo, publicou no dia 19 de fevereiro um artigo no jornal falando sobre a facilidade de se abrir uma instituição religiosa no Brasil e comparou com a burocracia para se abrir uma empresa.

Com o título de “Contraste Chocante” a matéria realmente choca: são 119 dias para se abrir uma empresa precisando passar por 13 procedimentos. Já para abrir uma igreja são apenas cinco. O contraste também choca em relação aos valores. São R$2.038,00 para empresa e apenas R$418,00 para igrejas.

Tal informação foi publicada na hora certa, uma vez que  a redação do Gospel Prime está levantando a questão da divisão de igrejas, uma prática bastante comum nos últimos anos. Além dos motivos que já falados na primeira reportagem da série podemos contar agora com esse novo dado que é a facilidade de se abrir uma instituição religiosa.

Um pastor, bispo, apóstolo ou qualquer outra pessoa interessada nesse “negócio” pode abrir uma nova denominação em apenas cinco dias, não consecutivos como explica o jornalista da Folha, e com R$418,00 consegue abrir uma conta bancária livre de impostos.

Mas afinal, a Igreja é um ministério ou uma empresa? As pessoas que abrem novas denominações estão interessadas na lucratividade que vai receber ou na salvação de vidas e propagação do evangelho?

É difícil responder essas perguntas, uma vez que não podemos comparar cada líder religioso e nem podemos conhecer suas reais intenções, mas como mostra o site Morte Súbita as facilidades das leis brasileiras ajudam e muito o surgimento de novos “picaretas da fé”.

Mas como bem lembra o pastor Armando Taranto Neto hoje às atividades eclesiásticas não são procuradas por pessoas que desejam ter uma vida simples, dependendo da generosidade da igreja e da graça de Deus, mas por pessoas gananciosas que enxergam no ministério uma forma enriquecimento financeiro.

E não é só isso, as metas de muitas dessas novas igrejas não se refere ao número de conversões.

“Hoje o dirigente de uma congregação não é avaliado pelas vidas que foram transformadas ou resgatadas do sub mundo das drogas ou crime e nem pela quantidade de almas que consegue agregar ao seu rebanho, mas sim pelo capital que é levantado esfolando e ludibriando as ovelhas”, disse o pastor da Assembleia de Deus de Mutuá, Rio de Janeiro.

Afinal, o que é a Igreja?

Esse mesmo site (Morte Súbita) escreveu um “Guia rápido para abrir uma igreja” mostrando ironicamente como é fácil abrir um ministério de acordo com as leis, tendo a pessoa ou não ligações diretas com o evangelho de Jesus Cristo. O tema é polêmico e nos faz refletir em qual seria o papel real da Igreja.

“Abrir um salão enfeitado com placa designando uma denominação não significa ‘Abrir igreja’. Igreja não se abre, já foi instituída por Jesus desde Atos dos Apóstolos. Igreja não é templo, prédio ou salão”,  disse Taranto Neto.

O pastor lembra que esse conceito de “igreja” pode significar apenas “mais uma agência exploradora da boa fé dos incautos”.

Mas a igreja tem objetivos que não são apenas juntar multidões e arrecadar dinheiro. “As obras da Igreja são: Anunciar a Salvação; prover os meios de adoração ao Senhor; Promover a comunhão fraterna e resgatar e incentivar o alto nível de moralidade”, cita o assembleiano.

No Youtube encontramos um vídeo que descreve o que é Igreja e mostra como nos últimos anos temos entendido de forma errônea qual o significado dessa palavra.

Assista: 

Fonte: GOSPEL PRIME

 
Comentários desativados em Igreja: Ministério ou negócio?

Publicado por em 23/02/2012 em POIMENIA

 

Tags: , ,

Servir é sofrer

Se o apóstolo Paulo convivia com fadiga, frustração e medo em seu ministério, o quê nos faz pensar que podemos evitá-lo no nosso?

Por Ajith Fernando

Escrevo logo após participar de uma semana de ministração a pastores em meu país, o Sri Lanka.Eles atuam na região sul da Ilha de Ceilão, uma região marcada por sangrentas lutas separatistas e por muitas restrições ao exercício da fé cristã. Muitos deles trabalharam dez, 15 anos, antes de ver algumas conversões genuínas ao Evangelho, e a preço alto: foram agredidos, sofreram falsas acusações e ameaças de morte, tiveram templos apedrejados e filhos perseguidos na escola. Há aqueles que, infelizmente, desistem depois de alguns anos enfrentando toda sorte de dificuldades para tornar o nome de Cristo conhecido por seguidores do budismo e do hinduísmo, crenças professadas por mais de 80% dos cingaleses.

Sinto-me por vezes humilhado e envergonhado pela maneira como me queixo dos meus problemas, que são ínfimos em comparação com o daqueles irmãos. Quando faço ministrações no Ocidente, meus sentimentos são muito diferentes.Lá, sou capaz de “usar meus dons” e passo a maior parte do tempo fazendo coisas de que gosto.Tudo é mais fácil e prático! Mas, quando eu volto a ser líder em uma cultura como a do Sri Lanka, a frustração me assalta. A transição entre ser um palestrante diante de plateias cristãs em países da Europa ocidental ou dos Estados Unidos e ser um líder cristão em minha terra é difícil.Por isso mesmo, tenho pensado muito na questão do sofrimento na vida cristã. Como líder, segundo as Escrituras, eu sou servo das pessoas com que convivo. O cumprimento de minha vocação no Reino de Deus tem um caráter distinto, diferente do que significa satisfação perante a sociedade. O próprio Jesus disse: “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e consumar a sua obra” (João 4.34).Então se fizermos a vontade de Deus, estaremos felizes e satisfeitos? Não, não é bem assim. Para Jesus, fazer a vontade do Pai significou enfrentar a cruz. Por que deveria ser diferente para nós?

A cruz deve ser um elemento essencial na nossa definição de realização pessoal. Tenho visto jovens cristãos que voltam ao Sri Lanka depois de estudar no Ocidente. Eles retornam altamente qualificados, mas a nossa nação pobre não pode dar-lhes o reconhecimento que suas habilidades adquiridas lá merecem. Então, eles se veem compelidos a lidar com a frustração ou abandonar de vez o país. Alguns montam suas próprias organizações, de modo a cumprir o que acreditam ser sua visão. Outros tornam-se consultores, dando treinamento e assessoria especializada a quem pode pagar por isso. E há, também, aqueles que pagam o preço de se identificar com o nosso povo e, finalmente, ter um profundo impacto sobre esta nação.Tento mostrar a eles que sua frustração poderia ser o meio para o desenvolvimento de uma mais visão profunda.Cito os exemplos de homens como Calvino e Lutero, que tiveram uma enorme variedade de ocupações e responsabilidades, de modo que só podiam usar os seus dons em meio ao cansaço. No entanto, os frutos de seu trabalho como líderes e escritores ainda abençoam a Igreja.

A teologia de Paulo no Novo Testamento enfatizou a necessidade de suportar pacientemente a frustração que vivemos em um mundo caído, aguardando o resgate da criação… continua

Fonte: CRISTIANISMO HOJE

 

 

 
Comentários desativados em Servir é sofrer

Publicado por em 15/09/2011 em POIMENIA

 

Tags: , , , , , ,

Fala Paletó

[ youtube=http://www.youtube.com/watch?v=iNIIAtADNkA ]

Toinho de Aripibú

Certo irmão foi convidado para pregar numa igreja
Mas quando ele chegou houve logo uma peleja
O pastor disse a ele: “Você não prega aqui
nem tampouco neste culto você podera subir”

O irmão disse ao pastor: “O que é que está acontecendo?
Qual é o meu pecado, o senhor tem que dizer”
O pastor disse a ele: “Não se trata de pecado
Você é um homem santo da qualidade de Jó

O único motivo de você não pregar
É tão somente porque você está sem paletó”
Depois de algumas conversas, chegaram em um acordo
Acertaram para o irmão pregar em outra semana

E o irmão ficou zangado, um pouco enfurecido
Mas através de conselhos, ele ficou convencido
O irmão era pobrezinho e estava desempregado
Só tinha uma roupa e um sapato furado

Foi na casa de outro irmão, tomou um terno emprestado
Arrumou uma gravata e ficou todo alinhado
Passou o dia orando, ficou cheio do poder
Mas na hora da pregação, ele começou a dizer:

(Refrão)
“Fala paletó! Paletó não fala nada
Paletó não faz jejum, paletó não lê a Bíblia
E nem ora de madrugada
Sou eu quem saio pela rua entregando literatura
Pregando de casa em casa ensinando a Escritura
Nunca falto um dia só, agora fala paletó!”

Fonte: TERRA

 
Comentários desativados em Fala Paletó

Publicado por em 04/09/2011 em POIMENIA

 

Tags: , ,

NÃO DEU TEMPO!

O tempo é um inimigo natural que passa tão rápido que muitas decisões importantíssimas são deixadas para depois, cometemos o pecado de postergar, porque achamos que vamos ter tempo; a exemplo de pedir PERDÃO. Para algumas pessoas   NAÕ DEU TEMPO DE SE RECONCILIAR COM O PR FANINI, ou até mesmo pedir perdão um para com o outro.
É possível pedir a uma pessoa morta, perdão? Ou é possível se reconciliar após a morte? A bíblia está repleta de texto que ordena ao filho de Deus a pedir perdão e se reconciliar sob pena da oração não ser mais respondida por Deus! E como será se essa pessoa que precisamos pedir perdão já não se encontra conosco, foi para eternidade, será que as orações não serão mais respondidas, porque NÃO DEU TEMPO?

Ouvir da PIB de Niterói era natural associar ao nome do Pr. Fanini ou do pastor a igreja. Os cultos aos domingos na igreja pareciam grandes cruzadas evangelísticas. Todos os domingos após o apelo dezenas de pessoas aceitavam a Cristo como único e suficiente Salvador.

Suas mensagens eram simples como o evangelho deve ser pregado: “Arrependei-vos que chegado o reino dos Céus” Um PHD recém chegado ao Brasil que ouviu falar do Pr. Fanini, mas não havia participado de um culto pregado por ele, após o culto disse: “ Ouço falar tanto desse pregador, ele pregou uma mensagem tão simples que qualquer seminarista pode pregar, não entendo como as pessoas vão a frente aceitando a Cristo” a diferença é a unção acrescentou um pastor local.  Deus deu ao Pr. Fanini uma porção dobrada do seu Espírito Santo. Num culto de quarta-feira, fazendo um estudo sobre o Livro de Salmos ele ao final fez o apelo. Pessoas se converteram a Cristo!

Creio que muitos santos de Deus oraram e esperavam que   Deus desse uma oportunidade a ele  voltar ao púlpito da PIB de Niterói e pregar seu último sermão e assim haver uma reconciliação com a igreja que ele tanto se dedicou e porque não dizer amou. Mas, NÃO DEU TEMPO!

Após a sua saída da PIB de Niterói, ele devia passar em frente a ela se não todos os dias, mas as vezes que passava ele com certeza se emocionava. Podia ter seguido outro caminho, como por exemplo, morar nos EUA e viver perto dos filhos. Preferiu continuar ali em Niterói, não muito longe da PIB e continuar pregando o evangelho pelo púlpito da Igreja Batista Memorial, uma igreja formada por maioria de filhos na fé. Tinha planos de avançar e aumentar o espaço na Memorial, mas NÃO DEU TEMPO!

Sua família cresceu e chegou mais um membro da família Fanini, sua neta! Com a sua inseparável esposa Helga segue para os EUA, afim de vê-la e impor as suas mãos e abençoá-la e rogar as bênçãos dos céus sobre ela. Atitude que fez tantas vezes abençoando as crianças nos cultos de dedicação do bebes. Mas, Não pode batizá-la, porque  NÃO DEU TEMPO!   o Senhor o tomou para si.

Não somos e nunca seremos senhores do tempo. Na verdade o tempo é agora, já. A ordem do nosso Senhor é fazer a obra do Senhor enquanto é dia! Obedecer à palavra de Deus enquanto estamos vivos ! Porque é melhor obedecer do que sacrificar. Se temos alguém que precisamos nos reconciliar e pedir –lhe perdão esse tempo é agora !

Os grandes homens deixaram suas marcas pelos seus feitos e o Pr. Fanini marcou não somente a histórias dos batistas brasileiros, e sim a historia de muitos homens e mulheres que pela fé aceitaram a Cristo como Salvador e hoje são agradecidos a Deus pela vida dele.

Joab Marcos Pinto

Fonte: POIMENIA [Área de comentários]

 
Comentários desativados em NÃO DEU TEMPO!

Publicado por em 14/10/2009 em POIMENIA

 

Tags: , , ,

Câncer do trabalho mata cerca de 200 mil pessoas por ano

Paula de Castro – Agência Brasil


Câncer do trabalho mata cerca de 200 mil pessoas por ano
Rocha de extração do amianto, mostrando as fibras que, liberadas no ambiente, podem causar o câncer de pulmão. [Imagem: Aram Dulyan]

Doença do trabalho

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que cerca de 200 mil pessoas morrem a cada ano no mundo por algum tipo de câncer relacionado ao ambiente de trabalho.

Segundo a coordenadora de Vigilância e Prevenção do Câncer do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Silvana Rubano Turci, não existem números sobre o câncer ocupacional no Brasil. Ela afirma que, quando a doença é diagnosticada, não se faz uma entrevista com o paciente para conhecer sua rotina, hábitos e as possíveis causas da doença.

Fatores associados ao câncer

Silvana explica que os principais fatores associados ao câncer são o tabaco, a alimentação, a exposição ocupacional, a exposição à radiação e ao sol. De acordo com ela, é difícil relacionar o câncer à exposição a um só fator.

“A gente tem uma série de fontes e fica muito difícil estabelecer que aquele determinado câncer está relacionado a uma só exposição, mas pode sim estar relacionado a exposições com baixas doses durante a vida toda e não a um único agente, mas a vários agentes e a uma mistura desses agentes” explica.

Câncer do amianto

Um dos fatores que causam câncer é o amianto. O presidente da Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto (Abrea), Eliezer João de Souza, luta pela proibição do uso do produto no país e conta que nos 13 anos em que trabalhou em uma empresa que usava amianto não foi alertado do risco que corria.

“Eu e todos os funcionários, uma média de 10 mil, que trabalharam nessa empresa. A gente foi enganado, ninguém sabia que o amianto era cancerígeno. Aí um monte de gente que já morreu, e outras ficaram doentes, tiveram mesotelioma, câncer de pulmão, de laringe”, conta Eliezer.

Segundo estimativas do Inca, a projeção para o ano 2020 é que 15 milhões de pessoas apresentem novos casos de câncer.

Fonte: DIÁRIO DA SAÚDE

 
Comentários desativados em Câncer do trabalho mata cerca de 200 mil pessoas por ano

Publicado por em 07/10/2009 em POIMENIA

 

Tags: , , ,

Metade das crianças que nascem hoje chegará aos 100 anos de idade

BBC


Metade das crianças que nascem hoje chegará aos 100 anos de idade
Mais da metade das crianças nascidas em países ricos desde o ano 2000 chegará aos cem anos, caso a tendência de aumento da expectativa de vida atual continue. [Imagem: Benjamin Gimmel/Wikimedia]

Crianças de países ricos

Mais de metade das crianças nascidas em países ricos desde o ano 2000 chegará aos cem anos, caso a tendência de aumento da expectativa de vida atual continue, segundo um estudo publicado na revista científica Lancet.

A pesquisa, feita no Centro de Pesquisa sobre o Envelhecimento da Universidade do Sul da Dinamarca, analisou dados de 30 países que mostram que a expectativa de vida vem crescendo desde 1840 e que não há sinais de interrupção na tendência.

De acordo com o estudo, em 1950, a probabilidade de se viver até os 80 ou 90 anos era de 15% para mulheres e de 12% para homens. Em 2002, esses valores aumentaram para 37% e 25%, respectivamente.

“Se a expectativa de vida estivesse chegando a um limite, alguma desaceleração do progresso provavelmente ocorreria”, disse Kaare Christensen, que liderou o estudo.

Vivendo mais e melhor

Os dados levantados pelos pesquisadores sugerem ainda que, além de viver mais, também se viverá melhor, com menos problemas físicos e menos limitações.

De acordo com o estudo, entre 30% e 40% das pessoas que vivem dos 92 aos cem anos são independentes.

Os dados corroboram os resultados de um estudo realizado nos Estados Unidos com idosos acima dos cem anos.

Uma pesquisa com pessoas com idades entre 110 e 119 anos indicou que, mesmo na idade avançada, 40% eram independentes ou precisavam de pouca ajuda para realizar atividades como comer, tomar banho, trocar de roupas, entre outras.

Limitações e deficiências físicas

Segundo Christensen, há uma tendência de adiamento nas limitações e deficiências físicas causadas por saúde precária, apesar do aumento no número de doenças crônicas.

O pesquisador afirma que isso se deve, principalmente, aos diagnósticos precoces e tratamentos aprimorados, que reduzem o impacto de algumas doenças.

O presidente da Faculdade de Saúde Pública da Grã-Bretanha, Alan Maryon-Davis, afirmou que os resultados ressaltam a importância da prevenção.

“Você pode questionar as previsões, mas o que importa é que a prevenção realmente é melhor do que a cura”, disse.

“Não estamos adicionando anos às nossas vidas, mas, sim, vidas aos nossos anos”, afirmou Maryon-Davis.

Fonte: DIÁRIO DA SAÚDE

 
Comentários desativados em Metade das crianças que nascem hoje chegará aos 100 anos de idade

Publicado por em 07/10/2009 em POIMENIA

 

Tags: , ,

Rede FALE promove debate sobre saneamento ambiental e a responsabilidade do cristão diante das injustiças sociais.

1ª REUNIÃO DA REDE FALE CAMPO LARGO – Pr

A ação de Deus no último domingo, dia 20 de setembro, não poderia ter sido mais visível. Apesar da previsão do tempo, da chuva incessante; o sol brilhou magnificamente nesse dia.

A 1ª reunião da Rede FALE Campo Largo, aconteceu sob as árvores do Parque Municipal Cambuí, em Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, PR. Em meio à natureza e aos que passeavam no parque, reuniram-se várias pessoas de várias denominações cristãs, e até mesmo  quem não confessasse nenhum credo religioso, para debater sobre saneamento ambiental e a responsabilidade do cristão diante das injustiças sociais.

Houveram três falas, intercaladas por músicas e poesias. A primeira fala foi do articulador estadual da rede, Douglas Rezende, sobre a responsabilidade do cristão diante das injustiças sociais. Douglas fez a introdução com a canção “Que Estou Fazendo Se Sou Cristão”, hino nº 552 do HCC, que denuncia a opressão e a desigualdade social no Brasil, fazendo uma comparação com a parábola do Rico e Lázaro; a segunda fala foi do Pr. Bebeto, da igreja Monte Horebe de Itaperuçú, região metropolitana de Curitiba, sobre saneamento ambiental, descrevendo suas ações de angajamento social no município e a luta contra a instalação de um lixão em área de manancial.

Por incrível que pareça, alguns dos maiores adversários do movimento em Itaperuçú são irmãos evangélicos que governam o município: “quando a gente chega na prefeitura de manhã, ninguém mais diz ‘bom dia!’ E sim a ‘paz do Senhor!’ E os escândalos de corrupção são muitos”, comentou Bebeto.

A última fala foi da pedagoga Patrícia Giovana, sobre o “nascer de novo: a importância da libertação do indivíduo para a construção de uma sociedade humana”. Baseando-se na pedagogia de Paulo Freire, Patrícia fez uma reflexão em cima do texto de João 3:1-8, dando ênfase ao versículo oito: “O vento sopra aonde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.” Ou seja: o nascido de novo não pode ser domado ou colocado em uma fôrma, mas está livre para ser levado pelo Espírito Santo onde quer que Ele queira.

Encerrando a reunião foram distribuídos os cartões da campanha de saneamento em Marabá e também foi lida a carta em repúdio ao golpe de estado em Honduras; e então aberto às discussões.

Graças à Deus por este dia!
Washington cruz, articulador do FALE Campo Largo – Pr.

Fonte: REDE FALE PR

 
2 Comentários

Publicado por em 06/10/2009 em POIMENIA

 

Tags: , , ,