RSS

Arquivo da tag: igreja universal

Record bate recorde de audiência atacando pastor e inicia guerra religiosa na web

POR KEILA JIMENEZ

 

A Record arranjou mais um alvo para o “Domingo Espetacular”. A atração que foi ao ar no domingo (19), trouxe uma reportagem especial de quase 30 minutos sobre os “segredos do apóstolo Valdemiro Santiago”.

A reportagem, de Marcelo Rezende, prometia denunciar as irregularidades no que diz respeito ao uso das finanças da Igreja Mundial do Poder de Deus, na pessoa do seu gerenciador, o apóstolo Valdomiro Santiago.

Entre as acusações feitas a Valdemiro estão, principalmente, a de enriquecimento ilícito e de lavagem de dinheiro.

O “Domingo Espetacular” mostrou também que Valdemiro foi preso em 2003 por transportar ilegalmente armas e munição. Lembrou ainda do episódio em que três pastores da IMPD foram presos em 2010, acusados de tráfico internacional de armas.

Marcelo Rezende afirmou que a matéria demorou quatro meses para ser preparada.  A emissora diz ter procurado Valdemiro para falar, mais ele não atendeu a equipe da Record.

A reportagem também não fez questão de esconder a guerra entre os dois líderes religiosos, Valdemiro e Edir Macedo, da Igreja Universal, e proprietáriod da Record.

Valdemiro foi pastor da Igreja Universal e a deixou em 1998, para montar sua própria igreja, a Igreja Mundial do Poder de Deus.

Desde então vem arrebanhando pastores da Universal e querendo conquistar fiéis de sua ex-congregação.

No final da reportagem do “Domingo Espetacular”, Rezende disse que a Record continuará  investigando o caso. A matéria causou confusão nas redes sociais, com fiéis de ambos os lados se atacando.

A reportagem bateu recorde de audiência: registrou 20 pontos no horário, empatando com a Globo em primeiro lugar. Com ela, o “Domingo Espetacular” registrou a sua melhor média no ano: 16 pontos.

Cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande SP.

Vem mais por aí.

Fonte: FOLHA

Anúncios
 
Comentários desativados em Record bate recorde de audiência atacando pastor e inicia guerra religiosa na web

Publicado por em 19/03/2012 em POIMENIA

 

Tags: , , , , , , , , ,

Em artigo, blogueiro critica “doutrina do medo” da Universal e afirma que a igreja possui “demônios na folha de pagamento”

Em artigo, blogueiro critica “doutrina do medo” da Universal e afirma que a igreja possui “demônios na folha de pagamento” 

A Igreja Universal do Reino de Deus vem usando diversas mídias para levar a seus telespectadores sua doutrina e visão de mundo, e essa nova estratégia, foi alvo de críticas severas, em um artigo escrito pelo blogueiro Danilo Fernandes, do site Genizah.

Para Danilo, “a loucura completa se abateu sobre a liderança da Universal”, referindo-se aos recentes acontecimentos que a Igreja, em seus espaços na mídia, afirmou terem acontecido por desvio de seus membros da doutrina pregada pela denominação.

Fernandes opina dizendo que o líder da Universal tem demonstrado “nítido desespero” e tem usado a estratégia de atrair atenção para sua denominação, criando polêmicas, para diminuir a perda de fiéis para a Igreja Mundial do Poder de Deus: “Macedo não tem poupado esforços na criação de polêmicas de alto teor explosivo, mexendo, inclusive, em vespeiros evangélicos conhecidos, como foi no episódio em que atacou um dos ídolos mais vistosos no panteão de semideuses evangélicos: a cantora Ana Paula Valadão (…)Ninguém duvida que todo este esforço é uma resposta às perdas crescentes sofridas pelo império Universal que está sendo atacado em diversas frentes de seu negócio religioso. Seja na concorrência de novos participes do mercado gospel do entretenimento, seja por conta de tipos como Valdemiro Santiago que vem arrebatando fieis da Universal, já que os dois pescam no mesmíssimo barril o mesmo tipo de peixe burro”.

Em seu artigo, Danilo Fernandes afirma que o evangelho pregado pela Universal está carregado de ingredientes que são usados para tornar a mensagem mística e atraente para seu público: “Edir Macedo está carregando nas tintas e pincelando os últimos retoques de  teologia verdadeiramente arrepiante misturando altíssimas doses de capetologia, granalogia e macumbaria em quantidade jamais vista” e questiona o recente episódio em que durante um culto, uma mulher supostamente possuída por um demônio, afirmou que tinha derrubado os prédios no centro do Rio de Janeiro por conta de ex-membros da denominação que lá estavam, afirmando que “Macedo colocou na boca de um dos demônios de sua folha de pagamento a missão de revelar ao mundo a razão da catástrofe: matar um ex-pastor e três ex-obreiros que, tendo deixado a IURD iniciaram novo ministério”.

A emissora do bispo, TV Record, foi mencionada pelo blogueiro como “um negócio lucrativo, uma TV absolutamente secular” e que usando a internet, o líder da Universal criou uma emissora que transmite seus cultos sem nenhuma preocupação com regulamentações jurídicas: “A recentemente criada Web TV do bispo Macedo vem apresentando em sua programação um circo de horrores, livre dos freios morais impostos a uma TV aberta”.

Confira abaixo, a íntegra do artigo “Demônios à serviço da Universal assumem a autoria da destruição dos três prédios no centro do Rio de Janeiro”, escrito por Danilo Fernandes.

A loucura completa se abateu sobre a liderança da Universal. Estamos assistindo, nestes últimos meses, uma profusão de escândalos, sendo a maioria destes, fruto da evidente vontade e da própria criação do seu ditador em exercício, Edir Macedo.

Macedo não tem poupado esforços na criação de polêmicas de alto teor explosivo, mexendo, inclusive, em vespeiros evangélicos conhecidos, como foi no episódio em que atacou um dos ídolos mais vistosos no panteão de semideuses evangélicos: a cantora Ana Paula Valadão.

Macedo sentou a marreta no último pedaço do muro de decência a refrear a sanha comercial de seus pastores, de forma que as suas campanhas de prosperidade tem alcançado nuances impensáveis.

O negócio está tão bagunçado que tem estelionatário indo a IURD para fazer pós graduação.

Por outro lado, os shows de exorcismos e manifestações demoníacas nos templos da seita vivem um furor como não se via desse a década de 80, quando a Universal decolou como a grande denominação neopentecostal brasileira e arrebatou multidões de fieis.

A recentemente criada Web TV do bispo Macedo vem apresentando em sua programação um circo de horrores, livre dos freios morais impostos a uma TV aberta.

Tendo transformado a Record em um negócio lucrativo, uma TV absolutamente secular, Ali Edir e seus 400 bispos ladrões estão fazendo na WebTV coisa jamais vista.

Edir Macedo está carregando nas tintas e pincelando os últimos retoques de  teologia verdadeiramente arrepiante misturando altíssimas doses de capetologia, granalogia e macumbaria em quantidade jamais vista. Por vezes, o telespecatador já não sabe mais se está assistindo ao ensaio de alguma continuação bollywoodiana de sexta-feira 13 ou se é a exibição de um programa onde demônio tomou o lugar de Silvio Santos e os pobres dos fiéis participantes do jogo estão ali a arriscar vida ou morte, fortuna ou miséria no girar da roda da fortuna.

Ninguém duvida que todo este esforço é uma resposta às perdas crescentes sofridas pelo império Universal que está sendo atacado em diversas frente de seu negócio religioso. Seja na concorrência de novos participes do mercado gospel do entretenimento, seja por conta de tipos como Valdemiro Santiago que vem arrebatando fieis da Universal, já que os dois pescam no mesmíssimo barril o mesmo tipo de peixe burro.

A IURD sofreu enorme perda do fiéis como revela, inclusive a última pesquisa por amostra de domicílios do IBGE.
No esforço de reposicionar a sua religião, Macedo está mostrando nítido desespero. Um sintoma novo é a forma quase suicida com que vem construindo uma doutrina de castigo certo aos que deixam a sua religião.

Há pouco mais de 60 dias, Macedo horrorizou até mesmo a quem já não se surpreende mais com suas heresias quando divulgou um vídeo com a reportagem de um grave acidente automobilístico com diversas vítimas fatais, arrematando a notícia afirmando que uma das moças falecidas era uma antiga obreira que havia abandonado a IURD e, por esta razão, a sua vida teria sido ceifada por “seu” “deus”.

Esta semana, Macedo foi ainda mais audaz. Diante da terrível tragédia ocorrida no Rio de Janeiro, onde três prédios desabaram causando a morte de dezenas de pessoas, Macedo colocou na boca de um dos demónios de sua folha de pagamento a missão de revelar ao mundo a razão da catástrofe: Matar um ex-pastor e três ex-obreiros que, tendo deixado a IURD iniciaram novo ministério. Estes “traidores” tinham uma sala em um dos prédios destruídos.

Ou seja, o capiroto, pé redondo, coisa ruim carcará sanguinolento está a serviço de Macedo; É o novo leão-de-chácara da Universal proposto a matar, trucidar e fazer pó de todo aquele obreiro ou membro da IURD que ousar deixar a seita.

Imagino a dor das famílias que tiveram seus entres queridos vitimados na tragédia tendo de ouvir tais disparates. Macedo merece tomar diversos processos. A sociedade organizada precisa tomar uma providência e fechar esta sinagoga de satanás.

É o fim do mundo.

Fonte: Gospel+

 
Comentários desativados em Em artigo, blogueiro critica “doutrina do medo” da Universal e afirma que a igreja possui “demônios na folha de pagamento”

Publicado por em 08/02/2012 em POIMENIA

 

Tags: , , , , , , , ,

“Pastores feiticeiros”

Pastor Ed René Kivitz critica “pastores feiticeiros” da Igreja Universal que prometem ungir canetas para fiéis passarem em concurso 

Comentando uma notícia apresentada pela colunista Sonia Racy, da “Agência Estado”, o pastor Ed René Kivitz, da Igreja Batista da Água Branca criticou abertamente os pastores da Igreja Universal do Reino de Deus que prometeram em um programa de TV da denominação, ungir e abençoar canetas e fichas de inscrições de concursos públicos, para que os fiéis fossem aprovados.

Kivitz afirma que a informação da jornalista possui “uma lógica danada”. Para o pastor, a estratégia usada no programa da IURD em Brasília “é dos quintos dos infernos… Faz todo o sentido dentro da cosmovisão religiosa popularmente identificada como cristã, isto é, da subcultura sociologicamente definida como segmento religioso que se pretende cristão”.

O pastor afirma que a oferta dos pastores que ungem caneta para “concurseiro” faz sentido “para quem crê em um Deus intervencionista, que se mete no cotidiano da vida humana”.

Sem deixar passar os casos em que líderes evangélicos ungem objetos sob o argumento de abençoá-los, o pastor diz que esse tipo de coisa torna-se uma espécie de “ritual litúrgico” e afirma que o inusitado convite para ungir canetas e fichas de inscrição não está errada dentro da lógica popular, mas questiona: “O desafio é responder se essa lógica expressa de fato o Evangelho de Jesus Cristo”.

Confira no vídeo abaixo os pastores da IURD oferecendo unção para canetas e fichas de inscrição de concursos públicos:

Confira abaixo o artigo “Os pastores feiticeiros e seu evangelho pagão”, publicado pelo pastor Ed René Kivitz:

Deus resolve

Pastores da Igreja Universal do Reino de Deus inovam. Pela TV, em Brasília, prometem bom desempenho em concursos públicos. O fiel só precisa levar caneta ou comprovante de inscrição ao templo para ser ungido.
O discurso? “Se Deus te iluminar, te der a direção, nada dá errado.”
[Fonte: http://blogs.estadao.com.br/sonia-racy%5D

O pior dessa notícia é que tem uma lógica danada. Literalmente, a lógica é danada. É dos quintos dos infernos. Mas faz todo o sentido dentro da cosmovisão religiosa popularmente identificada como cristã, isto é, da subcultura sociologicamente definida como segmento religioso que se pretende cristão. Senão, observe.

. Para quem crê em um Deus intervencionista, que se mete no cotidiano da vida humana vindo de fora (de outro mundo, da sala do trono, ou sei lá de onde), qual é o problema de pedir a Deus que favoreça um dos seus filhos em um concurso público?

. Para quem acredita em unção como ritual litúrgico, e sai por aí passando óleo e azeite em portas e janelas, carros, pessoas, animais de estimação, propriedades, galpões empresariais e escritórios, e outras coisas mais, qual é o problema de ungir ritualisticamente uma caneta ou uma ficha de inscrição para um concurso público?

. Para quem acredita que Deus revela segredos aos seus filhos, fala pela boca dos profetas e dá palpite na vida dos outros, qual é o problema em pedir uma iluminação ou uma direção, tipo informação privilegiada, como ajuda para o êxito num concurso público?

. Para quem acredita que o templo é a Casa do Senhor, e que os pastores, bispos, apóstolos e patriarcas são Servos do Senhor, pessoas especiais, com uma unção especial de Deus, qual é o problema de participar dessa unção ritualística no Templo Sede Internacional e receber a benção do homem de Deus antes de atravessar o desafio de um concurso público?

. Para quem faz promessas de subir escadas de joelhos, realiza peregrinações carregando cruz nas costas, amarra fitinhas de santos no pulso, pendura no pescoço colares benzidos nos terreiros, carrega santinhos na carteira, ou participa de correntes da fé em busca de bençãos materiais e soluções para problemas circunstanciais, qual é o problema de ungir a caneta ou a inscrição para o concurso público?

Em síntese, apesar de grotesca e de causar espanto, respeitada a lógica religiosa popular cristã, não há nada de errado nessa prática noticiada pela Agência Estado. O desafio é responder se essa lógica expressa de fato o Evangelho de Jesus Cristo.

Ed René Kivitz

Fonte: Gospel+

 
Comentários desativados em “Pastores feiticeiros”

Publicado por em 31/01/2012 em POIMENIA

 

Tags: , , , , , , ,

Bispo da Igreja Universal pede para que cristãos parem de ler a Bíblia para praticarem o aprendizado

Bispo da Igreja Universal pede para que cristãos parem de ler a Bíblia para praticarem o aprendizado

Em uma reunião de pastores e obreiros da IURD surge a ideia de passar um mês sem efetuar leitura da Bíblia, apenas praticando o conhecimento que já se tem dos princípios explanados na mesma.

O assunto foi gerado em uma das reuniões dos pastores ha alguns dias atrás e quem compartilhou a ideia com os internautas foi o bispo Renato Cardoso em uma publicação feita no seu blog está segunda-feira (12/09/2011).

“Nós estávamos falando sobre como as pessoas de quem lemos na Bíblia não tinham a Bíblia para ler todos os dias, nem igreja para frequentar toda semana, e muitos como Abraão e Noé e José não tinham sequer um profeta para orientá-los. E ainda assim, eles se saíram muito bem no departamento da fé.” Relata o jovem bispo.

A análise levantada pelo grupo foi fundamentada no conceito de que hoje em dia por mais que as pessoas tenham acesso aos mais variados tipos de auxílio espiritual e recursos (livros, CD’s, DVD’s…) os próprios cristãos tem exercido uma fé fraca e confusa em Deus, segundo eles. Renato Cardoso, diferencia os exemplos das histórias bíblicas e da atualidade em um simples fato: antigamente mesmo que tivessem pouco conhecimento a respeito de Deus, usavam deste pouco para praticar, já hoje por mais que as pessoas carreguem a Bíblia e saibam tudo o que nela há, são poucas as que exercem seu conhecimento.

E incitando os leitores a testar o desafio o bispo Renato Cardoso conclui: “E se você decidisse não pegar na sua Bíblia durante um mês e, ao invés de lê-la, apenas colocasse em prática o que você já conhece dela mas ainda não pratica?”.

Fonte: Gospel+

 
Comentários desativados em Bispo da Igreja Universal pede para que cristãos parem de ler a Bíblia para praticarem o aprendizado

Publicado por em 16/09/2011 em POIMENIA

 

Tags: , , , ,

MPF denuncia Edir Macedo por evasão de divisas

  • Edir Macedo e outras três pessoas foram denunciadas por lavagem dinheiro e evasão de divisas, formação de quadrilha, falsidade ideológica e estelionato contra fiéisEdir Macedo e outras três pessoas foram denunciadas por lavagem dinheiro e evasão de divisas, formação de quadrilha, falsidade ideológica e estelionato contra fiéis

O bispo Edir Macedo Bezerra, líder religioso da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), e outras três pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) por lavagem dinheiro e evasão de divisas, formação de quadrilha, falsidade ideológica e estelionato contra fiéis para a obtenção de recursos para a IURD.

Os três dirigentes da igreja denunciados são o ex-deputado federal João Batista Ramos da Silva, o bispo Paulo Roberto Gomes da Conceição, e a diretora financeira Alba Maria Silva da Costa. Eles são acusados de pertencer a uma quadrilha usada para lavar dinheiro da Iurd, remetido ilegalmente do Brasil para os Estados Unidos por meio de uma casa de câmbio paulista, entre 1999 e 2005.

Segundo a denúncia, do procurador da República Sílvio Luís Martins de Oliveira, o dinheiro era obtido por meio de estelionato contra fiéis da Iurd, por meio do “oferecimento de falsas promessas e ameaças de que o socorro espiritual e econômico somente alcançaria aqueles que se sacrificassem economicamente pela Igreja”.

Os quatro também são acusados do crime de falsidade ideológica por terem inserido nos contratos sociais de empresas do grupo da Iurd composições societárias diversas das verdadeiras. O objetivo dessa prática era ocultar a real proprietária de diversos empreendimentos, qual seja, a Iurd.

O Procurador da República Silvio Luís Martins de Oliveira também encaminhou cópia da denúncia à área Cível da Procuradoria da República em São Paulo, solicitando que seja analisada a possibilidade de cassação da imunidade tributária da Iurd.

Fonte: ESTADAO

 
Comentários desativados em MPF denuncia Edir Macedo por evasão de divisas

Publicado por em 12/09/2011 em POIMENIA

 

Tags: , ,

STJ mantém condenação da Igreja Universal por chamar mãe-de-santo de macumbeira

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) manteve decisão que condenou a Igreja Universal do Reino de Deus a indenizar em R$ 145,2 mil os filhos e o marido da mãe de santo baiana Gildásia dos Santos e Santos. A Igreja publicou uma foto da religiosa, falecida em 2000, de maneira ofensiva no jornal Folha Universal, veículo de divulgação da instituição.

A decisão da 4ª Turma do Tribunal ocorreu no julgamento de um embargo de declaração —recurso utilizado para questionar omissões em decisões judiciais— impetrado pela própria família da mãe de santo, que reclamava da redução do valor da indenização.

Em 1999, a Folha Universal publicou uma matéria com o título “Macumbeiros charlatões lesam o bolso e a vida dos clientes” e utilizou uma foto da ialorixá como ilustração. A 17ª Vara Cível do TJ-BA (Tribunal de Justiça da Bahia) condenou a Igreja Universal ao pagamento de R$ 1,4 milhão como indenização, além de publicar retratação em duas edições do veículo.

Para os ministros do STJ, os recursos ods herdeiros tinham o objetivo de rediscutir o caso e de substituir a decisão anterior proferida pela 4ª Turma, o que não é permitido.

A decisão mantida foi proferida pela Turma em julgamento ocorrido no dia 16 de setembro do ano passado. Na ocasião, os integrantes do colegiado seguiram integralmente o voto do juiz convocado do Tribunal Regional Federal da 1ª Região Carlos Fernando Mathias, que reduziu o valor a ser pago aos herdeiros.

Defesa

No recurso da Universal ao STJ, alegou-se que a decisão da Justiça baiana ofenderia os artigos 3º e 6º do Código de Processo Civil por não haver interesse de agir dos herdeiros e que apenas a própria mãe de santo poderia ter movido a ação. A defesa argumentou que a “suposta” ofensa produziria efeitos sobre eles.

A Igreja Universal também não seria parte legítima, já que a Folha Universal é impressa pela Editora Gráfica Universal, que tem personalidade jurídica diferente daquela da Igreja.

Na mesma linha de raciocínio, alegou que o espólio não poderia entrar com a ação. Afirmou, ainda, que a sentença seria ultra petita (decisão teria ido além do pedido formulado no processo), já que condenou o periódico a publicar duas retratações, quando a ofensa teria ocorrido apenas uma vez, violando, com isso, os artigos 128 e 460 do Código de Processo Civil.

Por fim, afirmou ser exorbitante o valor da indenização e propiciar enriquecimento sem causa. Informou que o jornal não teria fins lucrativos, tornando o valor ainda mais desproporcional.

Na ocasião, o juiz convocado Carlos Fernando Mathias considerou em seu voto que, mesmo que a gráfica e a Igreja Universal tenham pessoas jurídicas diferentes, elas obviamente pertencem ao mesmo grupo, como atestam os estatutos de ambas e são corresponsáveis pelo artigo, logo a Universal pode ser processada pela família.

Quanto à questão do espólio, o juiz Fernando Mathias admitiu que a questão não pode ser transmitida por “herança”. O espólio, portanto, não seria legítimo para começar uma ação. Entretanto o magistrado considerou que a ofensa à mãe de santo foi uma clara causa de dor e embaraço aos herdeiros e que o pedido de indenização é um direito pessoal de cada um. Ele apontou que a jurisprudência do STJ é clara nesse sentido.

O relator considerou que a decisão de fazer publicar a retratação por duas vezes foi ultra petita (sentença além do pedido no processo), sendo necessária apenas uma publicação.

Quanto ao valor, ele entendeu que o fixado pela Justiça baiana era realmente alto, o equivalente a 400 salários mínimos para cada um dos herdeiros. Assim, pelas peculiaridades do caso, reduziu a indenização para um valor total de R$ 145.250,00 ficando R$ 20.750,00 para cada herdeiro.

Fonte: ULTIMA INSTÂNCIA

 
Comentários desativados em STJ mantém condenação da Igreja Universal por chamar mãe-de-santo de macumbeira

Publicado por em 22/10/2009 em POIMENIA

 

Tags: , , , , ,

Que se cuidem os infiéis

Por Gilberto Nascimento
Um novo coronelismo eletrônico começa a tomar corpo no Brasil. Ele se espelha na velha estratégia de associar o controle dos meios de comunicação ao poder político, à moda de clãs como os Sarney, no Maranhão, e os Magalhães, na Bahia. Com uma diferença: os movimentos têm como pano de fundo a fé religiosa.

Nunca antes grupos – sejam evangélicos, sejam católicos – acumularam tanta influência na mídia. E nunca trabalharam tão claramente para eleger diretamente deputados, senadores e governadores ou apoiar candidatos identificados com suas ideias e projetos, que incluem a oposição ao aborto e à união homossexual, para citar dois casos no campo dos direitos civis.

“O deputado-pastor ou deputado-bispo tem a sua eleição garantida pela hierarquia religiosa que o escolhe, mas tem por função defender todo e qualquer interesse que envolva a sua agremiação religiosa. O seu mandato não é dos eleitores, mas daqueles que o colocam no Parlamento. Ele deve prestar contas somente a quem o indicou”, constata o presbiteriano Leonildo Silveira Campos, professor de pós-graduação em Ciências da Religião na Universidade Metodista.

“Na Câmara, os representantes das igrejas vão defender os valores considerados legítimos por elas, como o combate ao aborto, e os interesses das corporações religiosas no campo da comunicação”, acrescenta Campos, autor do estudo Evangélicos e Mídia no Brasil – Uma história de acertos e desacertos.

Igrejas evangélicas como a Universal do Reino de Deus, Internacional da Graça, Mundial do Poder de Deus e Assembleia de Deus e os movimentos ligados à Renovação Carismática (a versão católica do pentecostalismo) aumentam a cada dia a sua presença na mídia. Entre os carismáticos, o grupo que mais cresce é o da Canção Nova, fundada em 1978, em Cachoeira Paulista (SP), no Vale do Paraíba.

Com o controle dos meios de comunicação para expor suas ideias, os grupos religiosos se fortalecem politicamente. Fazem o seu proselitismo, combatem ideias contrárias aos seus interesses e expõem maciçamente a imagem dos religiosos que, no futuro, podem se tornar líderes políticos.

A tendência, avalia o pesquisador Antônio Flávio Pierucci, professor do Departamento de Sociologia da USP dedicado aos estudos da religião, é o Congresso tornar-se mais conservador, principalmente em temas ligados aos direitos civis. “Há um risco para a sociedade de termos cada vez mais, na Câmara dos Deputados, políticos defendendo teses conservadoras. Eles estão lá para impedir a modernização cultural. Vão barrar propostas sobre aborto, união civil de homossexuais e outros temas morais. Questões como os direitos reprodutivos da mulher são combatidos pela bancada evangélica, com a ajuda da católica. Haverá um grande atraso para o País”, acredita Pierucci.

Já o avanço de cultos no controle da mídia provoca reações do velho oligopólio dos meios de comunicação e não mais só da Rede Globo. Em sua estratégia de crescimento, as igrejas pentecostais elegeram como alvo as emissoras regionais e passaram a comprar canais afiliados às grandes redes. O SBT, a emissora que mais perdeu espaço para os evangélicos, decidiu agora declarar guerra a esses grupos.

Não se trata exatamente de um movimento para levar os fãs de Silvio Santos às ruas contra a liberdade religiosa. Mas o canal do homem-sorriso quer impedir que bispos e pastores continuem arrendando canais de tevê ou comprando espaços na programação. Em dificuldades para bancar o custo da transmissão dos programas das redes nacionais, as emissoras locais passaram a receber ofertas vantajosas das igrejas.

A tevê “mais feliz do Brasil” (esse é o slogan do SBT) tem motivos de sobra para ficar triste. De 1995 para cá, o canal de Silvio Santos perdeu treze de suas emissoras afiliadas apenas para a Record, controlada pela Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo.

Somente em 2009, outras cinco emissoras abandonaram o dono do Baú da Felicidade para passar a veicular os cultos e pregações do apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus. De uma hora a outra, Silvio Santos ficou sem as tevês Alagoas, de Maceió, e Cidade Verde, de Cuiabá, Sapezal, Rondonópolis e Tangará da Serra, de Mato Grosso.

No ano passado, o SBT perdeu para a Record quatro emissoras da Rede Santa Catarina (a de Florianópolis, a de Blumenau, a de Chapecó e a de Joinville). A RedeTV! é outra vítima. No dia 29 de setembro, ficou sem a TV Piauí (canal 19), de Teresina, que migrou para o grupo do apóstolo Santiago.

Dissidente da Universal, o apóstolo da Mundial é um novo fenômeno do pentecostalismo. Como Macedo, promete curas milagrosas e atrai multidões em seus cultos. Sua igreja ocupa atualmente 22 horas da programação diária de emissoras como o Canal 21, da Rede Bandeirantes. Valdemiro desbancou a PlayTV, da Gamecorp, empresa de jogos para celular e tevê que tem como sócio Fábio Luís Lula da Silva, o filho do presidente Lula, e era a responsável pela grade do Canal 21 até 2008. Pelo espaço na programação, a Mundial paga 3 milhões de reais, segundo seus dirigentes. Mas há quem garanta que o valor é maior.
A Band produz apenas um telejornal de duas horas e o restante da programação é completada com os cultos da Mundial. Na TV Alagoas e na TV Piauí, essa prática deve se repetir. Santiago ainda arrenda ou compra horários em outras catorze emissoras, entre elas a RedeTV!, a CNT e a Boas Novas (da Assembleia de Deus).
Para tentar frear o ímpeto dos evangélicos, o diretor de rede do SBT, Guilherme Stoliar, foi a Brasília pedir apoio ao ministro das Comunicações, Hélio Costa. O executivo da emissora considera ilegal o arrendamento de canais. Ele se baseia no Decreto 8.806, de 1983, que determina que as tevês não podem vender mais do que 25% de seus espaços.

A Record aluga hoje cinco horas diárias – 21% do seu espaço – apenas para a Universal. A igreja compra por valores majorados o horário das madrugadas, de baixíssima audiência. Segundo informações divulgadas pela imprensa, o valor teria chegado a 400 milhões de reais no ano passado. A Record diz que não divulga o total pago. Mas a própria Universal chegou a oferecer à TV Globo, em agosto, 545 milhões de reais por horários na grade da concorrente. A Globo nem sequer respondeu. Em 2007, já teria recusado proposta semelhante.

Ao controlar a programação quase completa de várias emissoras, a Mundial estaria em situação irregular. “Não é legal e traz prejuízos para a radiodifusão e para a sociedade o arrendamento de programação parcial ou integral. A empresa que recebe uma concessão, dada pelo Executivo e homologada pelo Legislativo, não tem o direito de arrendar a terceiros”, defende Stoliar. A Mundial rebate. Diz que as igrejas têm o direito de divulgar suas mensagens e o acordo feito com as emissoras resulta num “contrato de gestão de conteúdo”.
Segundo Stoliar, a prática do arrendamento nas tevês tem aumentado. Ele diz, porém, não saber se a perda de suas emissoras deve-se unicamente ao dinheiro. “Não podemos afirmar, pois não temos como provar. Existem informações de que algumas foram compradas e outras alugadas por valores expressivos. Em nenhum dos casos fomos procurados por nossas afiliadas para uma negociação. Simplesmente fomos informados”, protesta.

Em contrapartida, representantes da Mundial lembram que o próprio dirigente do SBT é dono da TV Alphaville, de São Paulo, e transmite nessa emissora programas de religiosos, inclusive do apóstolo Santiago. “Na televisão fechada não existe nenhum impedimento legal de se vender programação a terceiros. A tevê a cabo é essencialmente uma distribuidora de conteúdos de terceiros. As leis para a cabo e para a radiodifusão são distintas”, defende-se Stoliar.

O executivo não revelou o teor de sua conversa com Hélio Costa. O Ministério das Comunicações informou, por meio de sua assessoria, que só se posiciona nesse tipo de caso quando provocado por uma denúncia formal. O dirigente do SBT, entretanto, não teria feito uma representação. Por outro lado, o ministério abriu processo contra a Record por ter transformado sua retransmissora de Campinas em geradora.
O novo inimigo da rede de Silvio Santos, Santiago, repete hoje Edir Macedo. O apóstolo ergue diariamente novos templos no Brasil e no exterior. Seus seguidores dizem que o número de igrejas no País pulou de 487, em 2008, para 1.600 neste ano. O crescimento é de 328,5%.

Em Moçambique, a Mundial conta com 30 templos. Na Argentina, 12. A Igreja está instalada ainda nos Estados Unidos, no Japão, em Portugal, no Uruguai e em Angola. Sua programação religiosa vai para toda a África e Europa por meio de um satélite. Uma produtora se encarrega de fazer a tradução simultânea, ao estilo dos programas dos tele-evangelistas americanos, como Rex Humbard, Billy Graham e Jimmy Swaggart, famosos nos anos 1980.

A sede das igrejas pelo seu próprio veículo de comunicação, segundo Leo-nildo Campos, é resultado da competitividade no campo religioso do País, a partir dos anos 1980. “É preciso atrair mais fiéis. A mídia, numa sociedade urbana e de massas, é o único meio para anunciar a sua mensagem. Porém, como outros estão nessa competição acirrada, torna-se necessário vencer a concorrência por meio de uma decisão religiosa. Essa decisão pode ser estimulada por uma propaganda religiosa apropriada e daí vem a importância do veículo de comunicação”, detecta o professor. “O religioso, então, supera o seu púlpito e torna-se um pregador das multidões.”

Outra razão para o crescimento das novas igrejas na mídia é o fato de terem um caixa único, observa Campos. “Se alguém faz uma doação para a Universal no Acre, no dia seguinte está na conta. Isso possibilita à igreja ter uma quantidade de dinheiro suficiente para participar de um leilão ou de uma disputa em melhor condição”, avalia o estudioso. “A Universal pode ter 10 milhões de reais na conta. Não precisa dividir com paróquias ou bispos. Essa foi a grande sacada do Edir Macedo: ter dinheiro na mão para fazer negócio.”

As igrejas buscam os veículos de comunicação e o poder político também para tentar superar as concorrentes. “Eles vão se comer uns aos outros. Há ataques violentíssimos feitos por integrantes da Mundial à Universal. A igreja de Edir Macedo cresceu, ficou muito forte e a sua trajetória é imitável. O Valdemiro quer chegar aonde o Macedo chegou. Por isso, ele peita o Macedo”, diz Pierucci.

A Rede Record, que diz ter a Universal apenas como uma “cliente”, reúne hoje 30 emissoras no País (cinco próprias e 25 afiliadas) e 747 retransmissoras, segundo o Ministério das Comunicações. A Record afirma ter 105 emissoras (entre próprias e afiliadas). Conta ainda com a Record News, a Rede Família e a Record Internacional (Estados Unidos, Canadá, Japão, Europa e África). A Igreja Internacional da Graça, do missionário R.R. Soares – fundador da Universal, ao lado de Macedo – montou a Rede Internacional de Televisão (RIT), com oito emissoras próprias. Já chegou a Portugal e aos Estados Unidos.

Os católicos também continuam a construir o seu império de comunicação. Mas, por contarem com a simpatia dos meios de comunicação dominantes e de setores influentes da sociedade, raramente são criticados por isso. Em março, o Ministério das Comunicações concedeu quatro retransmissoras para a Rede Vida: em Joinville (SC), São Roque (SP), Oiapoque (AP) e Pedra Branca do Amapari (AP). A rede já contabiliza 472 transmissoras.

Reconhecida em 2008 como uma nova comunidade da Igreja Católica, a Canção Nova cresce a passos largos. Já possui duas emissoras de tevê e 272 retransmissoras, além de uma rede de rádio. Conta com tevê e rádio em Portugal e casas de formação em Israel, França, Itália, Portugal, Inglaterra, Estados Unidos e África. O site da Canção Nova é uma das páginas religiosas mais acessadas no mundo. Tem 7 milhões de acessos ao mês e reveza-se na liderança com o portal do Vaticano, segundo os dirigentes do movimento.

Para o pesquisador Pierucci, grupos católicos, como a Canção Nova, querem trilhar o mesmo caminho que os evangélicos, mas não conseguirão êxito. “A estrutura é muito diferente. Na Igreja Católica, sempre há alguém acima mandando mais que o padre. Entre os evangélicos, se há algum problema o pastor sai e funda outra igreja. Os católicos não têm como fazê-lo”, analisa.

Como acontece entre os laicos, a expansão do controle midiático implica imediatamente aumento do poder político. Católicos e evangélicos trabalham com uma intensidade inédita para aumentar sua representação política em 2010. A Canção Nova vai lançar candidatos à Câmara dos Deputados e às assembleias de todos os estados. Para o Senado, já tem ao menos três nomes de políticos ligados ao movimento: o vereador Gabriel Chalita (PSB), em São Paulo; o deputado estadual Eros Biondini (PTB), em Minas Gerais; e Marcio Pacheco (PSC), no Rio de Janeiro.

Integrante da Canção Nova, a atriz Myriam Rios vai atrás de votos dos cariocas. Concorrerá a uma vaga de deputada estadual pelo PDT. Outros políticos ligados à Renovação Carismática devem disputar a reeleição, como os deputados Alexandre Molon (PT), na Assembleia do Rio, e Miguel Martini (PHS-MG) e Odair Cunha (PT-MG), na Câmara. “Nós não podemos substituir o partido em relação ao movimento nem o movimento pode se tornar um partido”, ressalta, sem muita clareza, o mineiro Cunha.

A Mundial segue na mesma linha. Nas últimas eleições, a igreja elegeu um vereador em São Paulo, José Olímpio (PP). No ano que vem, pretende lançar candidatos a deputado federal em todas as capitais do País. Deve ainda dar apoio a políticos como Marconi Perillo (PSDB) e Jaques Vagner (PT), candidatos ao governo em Goiás e na Bahia, respectivamente, e ao senador Aloizio Mercadante (PT-SP), que disputa a reeleição.
O candidato a deputado mais conhecido da Mundial é o pastor Ronaldo Didini (PSC), ex-Universal e ex-Internacional da Graça. Didini assume que sua principal bandeira é o combate ao casamento de gays. O pastor também promete propor na Câmara mecanismos para controlar o que “pode sair e entrar nas igrejas e o que deve ou não ser tributado”.

Para puxar votos, a Universal do Reino de Deus pensa em lançar a deputado federal em São Paulo o bispo e atual senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), segundo comentários nos meios religiosos. Procurada, a igreja não falou sobre o assunto. Outros deputados ligados à Universal devem concorrer à reeleição, entre eles o bispo Antonio Bulhões (PMDB-SP). A Internacional da Graça e a Renascer devem repetir as candidaturas de Jorge Tadeu Mudalen (PMDB-SP) e do Bispo Gê (DEM-SP), respectivamente.

Nesse emaranhado de siglas e crenças, pouca coisa une os grupos religiosos. Um partido, porém, reúne religiosos de grupos distintos. O Partido Social Cristão (PSC), vai lançar candidatos como o católico Márcio Pacheco, Ronaldo Didini, da Mundial, e o ex-deputado e pastor Gilberto Nascimento, da Assembleia de Deus.
Na eleição de 2006, as bancadas da Universal e da Assembleia de Deus tiveram significativa redução por causa do envolvimento de seus parlamentares com os escândalos dos sanguessugas e de caixa 2 (conhecido como mensalão). A bancada da Universal caiu de 18 para 6 deputados e a da Assembleia de Deus, de 22 para 9. Os candidatos da Assembleia receberam 200 mil votos a menos do que em 2002. E de uma eleição para a outra a Universal teve a votação de seus representantes reduzida de 1,6 milhão de votos para 573 mil. Sinal, aliás, de que a fé religiosa não gera políticos mais éticos. O objetivo de ambas é recuperar o terreno perdido. Para tanto, contam com os púlpitos midiáticos.

Fonte: ZUGNO

 
1 comentário

Publicado por em 17/10/2009 em POIMENIA

 

Tags: , , , , , , , , , , ,