RSS

A Igreja precisa investir em seu Tesoureiro

11 abr

folder-jonatas“Não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus” (Efésios 6.6)

Num universo de algo em torno de 150 mil igrejas constituídas legalmente no País, poucas são as que têm o privilégio de poder contar com pessoas habilidosas para cuidar da sua parte financeira.

Quase sempre a escolha se dá a partir de critérios como boa reputação, disponibilidade de tempo ou bom trânsito junto à membresia local. Não se leva em consideração outros aspectos igualmente importantes e decisivos para a saúde financeira de toda e qualquer organização religiosa.

Afora isto, tesouraria nem sempre é um ofício desejável, pois o responsável por esta área nem sempre é visto com bons olhos, antes com reservas e se não for muito cuidadoso para com a imagem, acaba sendo julgado muito mal por incautos e desavisados julgadores de plantão.

Em que pese o estatuto contemplar as atribuições básicas do tesoureiro enquanto membro da diretoria executiva, a sua missão vai muito além, qual seja a de servir ao Senhor nos moldes do que aconselhou o apóstolo Paulo na citação que encima o presente artigo.

Competências básicas contidas em estatutos: Abrir, movimentar e encerrar contas bancárias; efetuar os pagamentos dos compromissos assumidos pela igreja; arquivar todos os comprovantes de pagamentos; assinar todos os documentos legais, títulos e compromissos financeiros autorizados pela igreja; manter sob sua guarda todos os livros e documentos contábeis da igreja; acompanhar a contabilidade da igreja; prestar todas as informações solicitadas relacionadas às finanças; apresentar relatórios financeiros periódica e sistematicamente; praticar todos os demais atos relacionados à administração das finanças da igreja… Penso que o papel mais sublime do tesoureiro comprometido com o reino, acima de tudo, é dignificar o reino com o seu talento, om a sua vida, servindo numa área tão espinhosa.

Aproveitando a oportunidade, ressalto aqui a necessidade de proximidade que o tesoureiro deve manter com o profissional contábil que presta serviços à igreja, pois tem havido muitas mudanças na legislação pertinente a este setor e há muito tempo a igreja deixou de ser vista como a casa de Deus instituída para prestar assistência espiritual àqueles que a procuram. Agora, nivelada por baixo, o que é profundamente lamentável, é vista como negócio altamente lucrativo, envolvida numa verdadeira comercialização do divino, numa caça desenfreada ao vil metal, numa profunda mudança de finalidade. Pois que fiquem sabendo os maus líderes que o fisco está de olhos bem abertos.

Portanto, vale a pena andar na mão da legalidade e em tempo oportunidade joio e trigo estarão em seus devidos lugares, e a igreja gerida com seriedade, ética cristã e espiritualidade voltará a gozar do respeito da sociedade e das autoridades competentes.

Jonatas de Souza Nascimento é Contabilista, diácono, membro da PIB em Centenário, Duque de Caxias-RJ e autor da obra “A Cartilha da Igreja Legal”. Se você desejar recebê-lo em sua Igreja ou em um Workshop favor entrar em contato através do Tel. (21) 992471277 ou (21)3903-3991 –  Email: jonatasnascimento@hotmail.com

FONTE: ADIBERJ

Anúncios
 
Comentários desativados em A Igreja precisa investir em seu Tesoureiro

Publicado por em 11/04/2015 em finanças, igreja, legalidade, pastor, pastorear, pastoreio, tesoureiro, tesourreiro

 

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: