RSS

Pastores que não tocam as pessoas

08 abr

toqueHá elementos no ministério que não tocam as pessoas. São frios, insensíveis e burocratas. Afeitos mais à organização do que ao organismo, aos membros  do Corpo Vivo de Cristo. O apóstolo Pedro ensina que devemos pastorear, alimentar, apascentar o rebanho de Deus, cuidando dele não por obrigação, mas espontaneamente, segundo a vontade de Deus, nem por interesse em ganho ilícito, mas de boa vontade; nem como  dominadores dos que nos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho (1 Pe 5.1-3). Não é possível exercer o ministério pastoral sem os verbos orar, cuidar e pregar.

O ministério pastoral é vocação e não vacação. É o amor exercido com zelo e responsabilidade. Não é fonte de lucro, mas fonte de graça concedida pelo Senhor para servir em profunda compaixão. Pastorear não é mérito humano, mas um chamado de Deus pelo merecimento de Cristo Jesus. Paulo testemunha: Pela graça de Deus sou o que sou (1 Co 15.10). Eu não me chamo, mas é o Senhor que me convoca. Todo o mérito é de Cristo na Sua morte e na Sua ressurreição. O chamado para o ministério é atribuição do Senhor. O ministério não é meu, mas dEle. Sou apenas um servo inútil. Ele ordenou a Pedro: “apascenta as minhas ovelhas” (João 21.15-17).

Deus quer que toquemos as pessoas. Que as abracemos com respeito e pureza. Que sejamos sinceros com elas. O pastor é aquele que imita o Supremo Pastor, que deu a Sua vida por nós, Suas ovelhas. Que Ele nos livre de fazermos acepção de pessoas. A palavra do velho apóstolo Paulo aos pastores de Éfeso denota um compromisso inalienável com o chamado de Deus. Ele testemunha: “Mas em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que eu complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus (At  20.24).

Pastores amados, toquemos as ovelhas de Cristo Jesus. Oremos diariamente por elas. Que nós as sirvamos com amor, alegria, mansidão e humildade. Que o Senhor nos livre do orgulho que nos leva ao isolamento e a inacessibilidade, e nos dê a bênção de viver entre o Seu povo, tocando, orando, acompanhando, encorajando, consolando e alimentando na total dependência do Senhor. A suficiência para o pastoreio amoroso e empático vem do Senhor (2 Co 3.5). Sejamos ministros segundo o coração de Deus para apascentarmos o povo que Ele nos confiou por graça e misericórdia. Não nos esqueçamos: Toquemos as ovelhas de Cristo com o Seu amor derramado em nós  pelo Espírito Santo.

Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob
Pastor da Segunda Igreja Batista em Barra Mansa – RJ
Colunista deste Portal
pitzerjacob@gmail.com

FONTE: ADIBERJ

Anúncios
 
Comentários desativados em Pastores que não tocam as pessoas

Publicado por em 08/04/2015 em POIMENIA

 

Tags: , ,

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: