RSS

Colégio paulista abole Dia das Mães e Pais e institui Dia da Família

22 mar

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 22/03/2012 em POIMENIA

 

Tags: , ,

Uma resposta para “Colégio paulista abole Dia das Mães e Pais e institui Dia da Família

  1. MARIA CHRISTINA S SANTOS

    22/03/2012 at 16:17

    Prezados

    O texto no link enviado não informa o que é comentado. Para se ter uma postura tão radical seria necessário conhecer o interior de uma escola.

    Atualmente, a maioria dos alunos não tem um núcleo familiar como conhecemos e como é descrito nos evangelhos. Alunos são cuidados pela tia, avó, irmã, madrinha, avô, padastro ou madastra (às vezes mais de um desde que nasceu), etc., etc., sem falar nos tais novos casais…incrivelmente a minoria e só em escolas particulares de grande renome…Muitos alunos são adotados e tem consciência do fato…

    Nesse contexto quem é o seu pai ou a sua mãe? A cultura de definição sobre quem é o pai ou mãe, a comemoração do dia da mãe ou do pai se refere aos pais biológicos. Ensina-se na escola isso…na cabeça de uma criança ele não tem pai ou mãe se não nasceu deles! A criança se dá conta de que foi abandonada, indesejada, mesmo que esteja sendo bem cuidada por outra pessoa da família, ou mesmo por pessoas excelentes que cuidam de abrigos, cuidando com carinho das crianças que os pais não quiseram, ou mesmo o restante da família, que foram exploradas, machucadas e abusadas por quem deveria amar e cuidar.

    Há mais de 70 anos os alunos são confrontados com a comemoração dessas datas. Como não tem pai para comparecer ou mãe, ficam sentados fora da “festa”, excluídos, não tem para quem entregar o cartão de “Papai eu te amo” ou “Mamãe você está em meu coração!”, que a grande maioria das escolas os obrigam a fazer!!!

    Conheço essa escola e mais 9.000 escolas em todo o país, com as quais trabalho diretamente. Gostaria que mais escolas adotassem esse procedimento, Dia da Família, pois não veria mais crianças tristes ou faltando às aulas nessa data…não veria mais crianças sendo gozadas pelos seus colegas que seu pai ou sua mãe nunca comparecem à escola, que são filhos de “ratos”… Seria uma contribuição para a criança entender que pai e mãe necessariamente não são os que lhe fizeram irresponsavelmente nascer, mas aqueles que amam, cuidam, apóiam, amparam, que estão sempre presentes, que estarão por perto para abraçá-la em suas conquistas e confortá-la em suas derrotas!!!

    É preciso dar uma basta nesse fingimento dentro e fora da escola, dentro e fora da igreja, dentro e fora de nosso lares!!!

     
 
%d blogueiros gostam disto: