RSS

Acadêmicos defendem morte de bebês depois do nascimento

05 mar

A publicação de um artigo controverso a favor da morte de bebês após o nascimento colocou os nomes dos acadêmicos Francesca Minerva e Alberto Giubilini em evidência mundial.

Os dois assinam o texto na revista médica “British Medical Journal”. Nele, defendem que os médicos deveriam ter o direito de matar recém-nascidos não desejados pelas mães ou que apresentassem algum problema de saúde.

A reação foi imediata. Francesca, que é pesquisadora associada à Universidade Oxford e desenvolve seus estudos no Centro para Bioética Humana da Universidade Monash, em Melbourne (Austrália), recebeu ameaças de morte desde que o artigo veio à tona, assinado em coautoria com Alberto Giubilini, do
Departamento de Filosofia da Universidade de Milão (Itália).

O artigo é intitulado “After-Birth Abortion: Why Should the Baby Live?” (“Aborto Pós-Nascimento: Por que o Bebê Deve Viver?”, em tradução livre).

A morte de um feto e de um recém-nascido, defendem os autores do artigo, se justifica por eles “serem certamente seres humanos e pessoas em potencial”, mas nenhum é uma “pessoa” no sentido de ter o “direito moral à vida.”

Segundo o texto, não há diferenças entre matar um bebê que acabou de nascer e a prática do aborto.

A dupla diz ainda que os pais deveriam ter a opção de escolher se querem seu bebê morto, citando como exemplo que somente 64% dos casos de síndrome de Down na Europa são diagnosticados em testes de pré-natal.

Uma vez que essa criança nasça, não há “escolha para os pais a não ser mantê-la”, escreveram.

Depois das ameaças de morte e mensagens raivosas, Francesca deu uma entrevista a um site. Ela disse que o assunto é “puramente acadêmico, uma discussão teórica” e não uma proposta de lei, e gostaria de explicar isso.

Fonte: FOLHA

Anúncios
 
Comentários desativados em Acadêmicos defendem morte de bebês depois do nascimento

Publicado por em 05/03/2012 em POIMENIA

 

Tags: , , , , ,

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: