RSS

Sermão do Monte?

07 nov

Ontem, depois do primeiro programa do MINHA ESPERANÇA BRASIL, meu pai, Antonio Salerno, ligou para cá emocionadíssimo. Com 76 anos de idade agora, tendo tido uma vida cheia e rica, alguém que nunca se intimidou diante de problemas seus ou de outros, alguém que sempre foi muito, muito prático, falou:

– Filho, estou emocionado.

Quando eu nasci meus pais já eram crentes, crentes hospitaleiros que não só recebiam pessoas em casa como levaram pessoas pra morar em nossa casa; crentes evangélicos, daqueles que, à época, saiam para participar de cultos ao ar-livre, apoiar cultos nas casas, abrir novas congregações; crentes práticos…

Eles não tinham a preocupação de fazer parte de uma “geração de adoradores” como se diz hoje em dia. Ao contrário, eles apenas sabiam que eram parte da “geração de Deus” (At 17:29).

Viveram excitantemente o evangelho.

Acompanharam o falecido Pr. Constantino Bequelle, o pastor que me consagrou ao ministério, em muitas andanças.

Entre tantas outras iniciativas, o início da Organização Palavra da Vida, sim a dos acampamentos, que começou no escritório de meu pai na Av.São João, lá em São Paulo, bons amigos o Ari Bolback e o Haroldo Reimer…

Meu pai guarda muitas lembranças, muitas boas, muitas ruins também.

Dentre as boas, quando fomos participar lá no Estádio do Pacaembu da Cruzada Billy Graham, da qual ele também participou ativamente na organização.

Ontem, ao ver o velho Billy Graham, 90 anos, pregando – meu pai não se conteve:

– Filho, que saudades dos meus tempos de igreja! * Que saudades dos tempos em que pastores se interessavam pelas almas perdidas e não por carros, congressos, mordomias, dinheiro… Filho, hoje parece que não há mais ninguém que se preocupe de fato em levar as boas-novas, parece que só querem pregar sermões que tornem os pecadores ainda mais culpados… Onde está a graça?

E, finalizando, disse:

– Filho, eu não entendo como um homem com 90 anos ainda prega com clareza absoluta e seus sermões são tão curtos enquanto o que vejo hoje são sermões obscuros, longos, chatos, que não trazem alívio e nem dão esperança…

Findo o telefonema, fiquei refletindo e equacionei o problema: é que houve um tempo em que os pregadores atentavam ao conteúdo do e pregavam o Sermão do Monte enquanto hoje os pregadores apenas fazem um Monte de Sermão…

Chicco Salerno

* Hoje meu pai ainda vai ocasionalmente à uma igreja, mas não consegue ficar até o final do culto…

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 07/11/2008 em POIMENIA

 

Uma resposta para “Sermão do Monte?

  1. maria julia marinho azevedo alves.

    04/09/2011 at 13:03

    Também fui ao Pacaembu em 1962. Estudava no Colégio Batista em Perdizes SP e fomos todos participar daquele momento maravilhoso.No Colégio éramos visitados por inúmeros pastores americanos. N a época o Diretor era o Pastor Enéas Tognini, que até há pouco tempo estava na ativa, aos 96 anos.Conheci o Pastor TC Bagby e sua esposa dona Frances e fui ao porto de Santos me despedir deles quando voltaram aos EUA.Como vocês veêm sou pré-histórica!!Maria Julia
    majumarinho26@hotmail.com

     
 
%d blogueiros gostam disto: