RSS

Ser pastor: carreira profissional ou dom de Deus?

22 jun

Chicco Salerno

Sentado num dos últimos bancos da igreja aquele homem de cabelos grisalhos de olhos apagados era mais um em meio ao povo que se ajuntara naquele domingo frio na pequena igreja.

Ele ouvia com atenção a mensagem e era observado ocasionalmente por um ou outro daqueles presentes.

Quem era aquele velho? Se bem que não era tão velho assim, tinha lá seus 60 e tantos anos…

Ele era um pastor aposentado, um daqueles que trabalharam por anos a fio em vários campos da denominação e que agora, aposentado, sentou-se para ser mais um em meio a multidão.

Absorto, refletindo sobre isso tudo, pensei comigo mesmo: é possível a um pastor se aposentar? Afinal, ser pastor é carreira profissional ou é dom de Deus para sua igreja? Se é um dom de Deus, como é que esse dom tem data certa para terminar? E mais, como é que Deus faz para sincronizar o término do ministério de um pastor com a data determinada pelo INSS?

Foi então que enxerguei como temos desvirtuado o papel do ser pastor…

Anúncios
 
15 Comentários

Publicado por em 22/06/2008 em POIMENIA

 

15 Respostas para “Ser pastor: carreira profissional ou dom de Deus?

  1. adriano

    06/04/2012 at 16:54

    Realmente, Pedro, Paulo, Thiago, Mateus, Marcos…….recebiam Salário; 13º Salário, descansavam no domingo, e depois de aposentados, certamente pararam de trabalar na obra de Deus!

     
  2. prjulio

    29/10/2010 at 10:09

    Pastorado é um dom de Deus. O dom nunca é retirado. Só para de funcionar ou pode ser aposentado quando o portador morre.
    Isto não significa que a atividade não possa ser diminuida em razão das limitações impostas pela idade e no qual deve também continuar a ser remunerada pela igreja!

     
    • Pr. Osvaldo Duarte Pinheiro

      05/11/2011 at 11:06

      O Exercício da Palavra, deve ser um Dom entregue pelo Espírito Santo de Deus, contudo para este exercício o Obreito (Presbítero, Pastor, Missionário, Apóstolos) tem de fazer uma entrega sem restrições de seu tempo. Há renuncias momentânea até mesmo da família, Viagens que não pode levar a família. Pela entrega de tempo, o Pastor é digno de seu salário, e todos os apendices dele decorrente. Descanço semanal, 13º salário, férias,gratificações,planos de saúde e aposentadoria, o Pastor mesmo aposentado, não pode se eximir de cooperar na Igreja, no uso da Palavra,só não pode assumir a liderança da Igreja ou departamentos dela. Pr. Osvaldo – Rondonia email:odp281047._@hotmail.com

       
  3. varlei alves reggiani

    24/08/2010 at 11:05

    ser pastor e um dom de DEUS, porem tambem e um trabalho como qualque outra profição honrada, pois em seu ministerio o pastor tem que abri mao de seu tempo, de sua familia para dedicar a aconselha, ajudar, e pastorea as pessoas, muitas vez o pastor torna-se um pai para certa pessoa, ou um amigo de confiança. por isto quando um pastor envelece ele precisa aponseta-se pois digno e o obreiro se seu salario muito mais digno e aquele que viveu a vida em bernefico de outros, pois o apostolo paulo diz conbate um bom conbate, enserei a carreira e quardei a fe.

     
  4. Julio Soder

    22/07/2009 at 16:41

    Pastor só se aposenta quando morre.
    Ele é um dom-pessoa…só cessa quando deixa de existir. Ele não está pastor, ele é e nunca deixará de ser pastor.
    É tão determinante que o dom é exercido até quando ele está em pecado ou falando heresias como grande parte por aí.
    Deveria, segundo a Bíblia, ser um presente de Deus à igreja.
    É muita misericórdia do Altíssimo.
    Só Deus pra ter saco pra nos aguentar!!

     
    • Pr. Osvaldo Duarte Pinheiro

      05/11/2011 at 11:16

      O Pastor é o Anjo da Igreja, A Palavra de Deus diz em Hebreus cap.
      13:17 “Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.” em se tratando de Pastor não devemos usar de linguagem chula, ou pejorativa. São na verdade homens santos, separados pelo Espírito Santo para o crescimento do Reino de Deus aqui e em todo o Reino eterno. Santificai-vos, e que o anjo de Deus, tenha misericordia de ti, e purifique os teus lábios, para tratar das coisas santas de Deus.

       
  5. GESOEL MENDES

    12/08/2008 at 17:47

    CONCORDO COM A PONDERAÇÃO DO PASTOR EDILSON, POIS OS PASTORES QUANDO DE SUA APOSENTADORIA, NORMALMENTE CONTINUAM COLABORANDO DE ALGUMA MANEIRA COM O MINISTERIO DE DEUS; E APROVEITO A OPORTUNIDADE PARA COMENTAR TAMBEM DAS DIFICULDADES QUE ALGUNS PASTORES TEM PARA ADQUIRIR UM IMÓVEL PROPRIO PARA GARANTIA DE SUA VELHICE(APOSENTADORIA); DADO A ISSO, MUITOS PASTORES PROCURAM CONCILIAR MINISTERIOS COM TRABALHOS SECULAR, OU AS VEZES ATÉ DIXAM O MINISTERIO PARA PODER GARANTIR A SUA CASA PROPRIA, O QUE NÃO É ERRADO, POIS MUITOS PASTORES QUANDO SE APOSENTAM NÃO TEM ONDE MORAR E USAM DE SUA APOSENTADORIA PARA PAGAR ALUGUEL.

     
  6. Sofia

    16/07/2008 at 16:38

    Concordo com o Pastor Edilson. Um pastor deve ter os mesmos direitos legais de todo cidadão.
    Não deve aposentar a palavra, a fé, o dom que recebeu de Deus, mas seu corpo, com certeza, vai envelhecer e querer repousar igualzinho a todos nós e êle vai ter que continuar morando, comendo, se vestindo e alguns até investindo em medicamentos para poder digerir um pouco das “abobrinhas” que teve de suportar. Até hoje, eu não vi nenhuma igreja ou “irmãozinho bonzinho” assumir as necessidades de um pastor idoso e sua família.
    Gente, nós ainda moramos na TERRA!!!

     
  7. EDILSON DE SOUZA

    15/07/2008 at 21:35

    Penso que não existe conflito – nesse caso – com relação à profissão e ao dom ministerial. Então pergunto: o pastor não tem salário? Ele não ganha benefícios materiais, fruto de sua atuação? Não tem o 13º salário, como outros profissionais? Não tira férias e não tem como reserva o seu fundo de garantia? Por outro lado, não percebo esses mesmos benefícios – associados a uma profissão – oferecidos aos demais membros da igreja local, que receberam dons espirituais de Deus. Nessa condição, o pastor merece aposentar-se, como todo profissional. Enquanto cristão e depositário dos dons espirituais, o pastor pode continuar auxiliando e atuando no Reino de Deus, principalmente em função de sua larga vivência eclesiástica. Não vejo dificuldades quanto ao direito de aposentadoria do pastor, mas alguma falta de reconhecimento ao seu trabalho, após anos de dedicação ministerial!

     
  8. Celso

    15/07/2008 at 21:20

    Dom de Deus,não sei se todos tem, porém, criatividade para destacar a nova função de Pastor sim: Personal Espiritual

     
  9. Rangel

    23/06/2008 at 16:48

    Chicão….

    Pronto para servir no aperfeiçoamento dos servos dentro do Reino de Deus..

    Conte comigo!

    Abraço.

     
  10. Lucas Davi

    23/06/2008 at 13:14

    Temos histórias maravilhosas de pastores servos, que serviram ao Senhor até o último dia ministrando diante da igreja.
    Por outro lado a igreja tem uma visão distorcida de servo, e o mesmo tem deixado de pastorear, para administrar, para ser visitador, para ser mestre de orquestra tocando todos os instrumentos. Essa condição tem produzido pastores fatigados com envelhecimento precosse.
    Como pastor e médico, chamo atenção a ordem, por que pastor quem me fez foi o próprio Deus e Ele mesmo me tem capacitado. Médico é o resultado de um esforço pessoal. Penso mais no dia em serei promovido a presença do Senhor do que o dia em que me aposentarei. Pois até mesmo na condição de médico espero em Deus exercer esta atividade enquanto respirar. Por que deixar o trabalho e deixar de viver.
    Deixar de pastorear e deixar o rebanho de Cristo a deriva, é deixar de lado a sabedoria adquirida no decorrer do ministério, é crer que o ministério dado por Deus chegar ao fim antes de concluir a carreira que me foi proposta.
    Meu abraço, que Deus abenções a Vc. Pr. Chicão continue pondo temas como este na berlinda.

     
    • Pr. Osvaldo Duarte Pinheiro

      05/11/2011 at 11:36

      É muito importante o Ministério sacrosanto da Palavra, mas,Evangelista Lucas e Médico assim se expressou:10:7 “E ficai na mesma casa, comendo e bebendo do que eles tiverem, pois digno é o obreiro de seu salário. Não andeis de casa em casa.”
      1 Tim. 5:18 Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário.”. 2 Tim. 2:15 Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”.Sou Biólogo, Teólogo, Licenciado em Letras, Perito e auditor ambiental, Eu posso me manter, Glória a Deus tenho tudo, um bom Plano de Saúde, minhas necessidades são bancadas pela minha profissão, estou me aposentando, farei a obra de Deus sem salário, pois o que eu tenho é suficiente, graças ao Grande Deus, mas há outros que não tem condições, vivem só da palavra, seria injustiça da Igreja, não depositar o seu FGTS,o seu Plano de Saúde, o seu 13º salário, e não providenciar a sua aposentadoria. veja o Tim.escreveu: 1 Tim.3:1 “ESTA é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja.” E que excelencia tem esta obra se não resguardar todos os direitos trabalhistas que o obreiro de Deus tem? A Igreja de Deus deve amar fraternalmente o seu Pastor. Caso contrário estará em conflito com o que prega.

       
  11. Paulo Câmara

    22/06/2008 at 21:58

    Muito bom o texto, ja favoritei aqui o site. É verdade Chiccão. E isso em muitos ramos da nossa vida, aposentadoria de pastor? aposentadoria de pai? de esposo? É complicado. Vou digerir esse texto e depois volto aqui pra escrever melhor o que eu sinto.

     
  12. Uipirangi Câmara

    22/06/2008 at 21:57

    Nota 10.

    Assino com vc integralmente.

     
 
%d blogueiros gostam disto: